AIP Un comité de veille et de suivi de la cohésion sociale installé à Ouangolodougou AIP Les parents d’élèves de Daloa exhortés à s’engager contre les congés anticipés AIP Festibo 8: Adama Adepoju et Rita Légré animent la nuit du conte à Bouna AIP Remise des clés de deux blocs sanitaires réhabilités au lycée jeunes filles de Bingerville AIP Elèves et patrons des écoles privées de Daloa sensibilisés à l’adoption de l’assurance responsabilité civile scolaire AIP Noël 2020 : 250 enfants reçoivent des cadeaux du club « Les Leo » à Daloa AIP La Côte d’Ivoire réitère sa disponibilité pour la mise en œuvre effective de la ZLECAF AIP Le RHDP d’Attécoubé Rive droite remercie ses militants pour la victoire du Président Ouattara AIP Fin de formation pour 75 mécaniciens automobiles du CFP de Bondoukou AIP Communiqué du Ministère de la Santé et de l’Hygiène Publique « Point de la situation de la COVID-19 au 5/12/2020 »

Colectânea Princípios e Direitos Fundamentais do Trabalho veio colmatar lacuna a nível das normas da OIT- Mónica Ramos


  28 Janvier      3        Job (216), Society (21912),

   

Cidade da Praia, 28 Jan ( Inforpress) – A coordenadora nacional do Sistema de Preferências Generalizadas (SPG+), Mónica Ramos, disse hoje que a Colectânea Princípios e Direitos Fundamentais do Trabalho veio colmatar lacunas a nível das normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT).
Segundo Mónica Ramos, que falava em entrevista à Inforpress, o documento em apreço que será apresentado à margem da sessão de encerramento do projecto de Apoio à Aplicação Efectiva das Normas Internacionais do Trabalho, no âmbito SPG, veio colmatar uma lacuna que existe a nível da apropriação jurídica dos princípios e direitos fundamentais do trabalho, principalmente os que dizem respeito às oito concepções fundamentais da OIT.
“Constatamos durante o projecto que a comunidade jurídica não recorre às convenções da OIT para interpretar aquilo que são as disposições nacionais. Então, para facilitar essa apropriação fizemos essa colectânea que irá perimir à comunidade jurídica ter em mãos os instrumentos internacionais em matéria de Direito de Trabalho, ratificadas por Cabo Verde e poderem assim complementar o direito nacional”, destacou Mónica Ramos.
Conforme explicou, a colectânea traz as normas relativamente ao Direito de Trabalho, o estrato nacional e o estrato das disposições nacionais aplicáveis em matéria de trabalho infantil, de trabalho forçado, de igualdade e não discriminação, de liberdade sindical e promoção da negociação colectiva.
CD/FP

Dans la même catégorie