NAN Rochas Foundation earmarks N1bn to tackle out of school children challenge AGP CHAN 2020/Préparation : La Guinée accueille le Maroc à Conakry AGP Guinée-Politique : Marche des Femmes infiltrée AGP Forum économique Russie/Afrique : La Guinée bien cotée AGP Guinée-Politique : Les acteurs sociopolitiques sommés de tenir un discours poli. MAP Colloque sur l’éducation sexuelle et reproductive au continent africain les 30 et 31 octobre à Rabat AIP Poutine ouvre le Sommet Russie-Afrique AIP Don de médicaments à l’hôpital général de Bingerville AIP Accord entre Poutine et Erdogan pour contrôler la frontière turco-syrienne AIP Le Premier ministre canadien Justin Trudeau rempile pour un second mandat

Futebol: Futebolista Rolando esclarece porque nunca jogou pela selecção de Cabo Verde


  27 Mars      0        Sport (2644),

   

Mindelo, 27 Mar (Inforpress) – O futebolista luso-cabo-verdiano Rolando, a militar no Marselha (França), declarou ao jornal português Expresso que o dia em que foi rejeitado pelo seleccionador de Cabo Verde foi “muito triste”, pois sonhava com a selecção do seu país.
Numa extensa entrevista à rubrica “Tribuna” do conhecido semanário português, Rolando contou a história e o porquê de nunca ter representado a selecção de Cabo Verde, ele que, em outras ocasiões, fora acusado por pessoas desavisadas de ter voltado costas à selecção de Cabo Verde.
“Antes de ser chamado à selecção de Portugal, o seleccionador de Cabo Verde veio falar com o Pelé, que lhe diz que tinha uns problemas familiares para resolver e não podia ir à selecção. O Pelé sugere-lhe que me leve, a mim, porque eu era um miúdo, iria ser o futuro da selecção de Cabo Verde”, contou Rolando, referindo-se a Pelé, com quem, fez dupla de centrais no Belenenses (Portugal).
Em resposta a Pelé, o seleccionador de Cabo Verde, cujo nome Rolando não menciona na entrevista, disse: “O miúdo até não é mau, mas não tem condições para jogar na selecção de Cabo Verde”.
“Foi um dia muito triste para mim que sonhava com a selecção de Cabo Verde, nem sonhava com a selecção portuguesa”, reforçou o defesa do Marselha, que disse ter assistido à conversa entre o seleccionador e Pelé.
Mas como o mundo dá voltas, continuou Rolando, passado uma semana recebeu uma chamada telefónica do treinador Agostinho Oliveira (Portugal) a perguntar se o defesa queria representar Portugal.
Rolando disse que respondeu que não era português e nem documentos tinha, mas Agostinho Oliveira reforçou que só queria “o sim ou o não” porque tratava “do resto”.

Dans la même catégorie