GNA Queen mother supports COVID-19 fight with PPE GNA Institute urges US Government to protect citizens GNA Groups express concern over boundary dispute between Mion and Jagbun GNA COVID19: Volta Region case count reaches 75 GNA ‘Let’s not stampede President Akufo-Addo to lift restrictions’ APS DAKAR : LE MINISTRE DE LA SANTÉ PRÉCONISE LE RENFORCEMENT DE LA LUTTE CONTRE LA COVID-19 AIP COVID-19: Du matériel sanitaire à l’EPP Abigui pour lutter contre la pandémie AIP Le sous-préfet met les populations en garde contre toute perturbation des activités minières à Zaïbo AIP Covid-19 : SOS village d’enfants Yamoussoukro au secours de 107 familles ANP Lancement à Tahoua du concours de recrutement des agents de santé à la fonction publique

Santo Antão: Ambiente social na ilha é “preocupante e de total desalento” – PAICV


  23 Avril      1        Society (16478),

   

Porto Novo, 23 Abr (Inforpress) – O ambiente social que se vive em Santo Antão é “preocupante e de total desalento, havendo famílias que mal conseguem levar a pena ao lume”, alertou, segunda-feira, a Comissão Politica Regional do PAICV (oposição), na ilha.
O presidente da Comissão Politica Regional do PAICV em Santo Antão, Saturnino Baptista,  considera que o momento por que passa a ilha, devido a dois anos de seca sucessivos, exige “uma atenção especial” à esta região, que, a seu ver, passa pela implementação de “um programa de emergência virado, particularmente, para as famílias que vivem no campo”.”
É isso que o PAICV em Santo Antão exige dos governos local e central”, avançou Saturnino Baptista, alertando que o desemprego continua a aumentar nesta ilha, “contrariando a promessa de emprego digno para os jovens, que estão a ser obrigados a abandonar a ilha por falta de alternativas”, disse ainda este responsável.
A actual situação por que passa Santo Antão, segundo o líder regional do PAICV, pode, igualmente,  obrigar as famílias a retirarem os seus filhos do ensino superior “por falta de rendimentos para suportar os custos com a educação”.
“O poder de compra e as condições de vida das famílias continuam a degradar-se dia pós dia, fruto do aumento dos preços dos combustíveis, agravado com o recente aumento dos preços da energia e água”, notou Saturnino Baptista, para quem os 45 mil contos anunciados pelo Governo para Santo Antão para a mitigação dos efeitos da seca “precisam sair do papel”.

Dans la même catégorie