GNA Trump hosts Turkish leader Erdogan at White House for bilateral talks GNA Australia fires: Firefighting chopper crashes during water-drop mission AGP Gabon : 30 agents de l’ANPI et des administrations partenaires en formation à Libreville AGP Francis Nkéa Ndzigue représente le Gabon à la 3ème édition du Forum international francophone de l’évaluation AGP Francis Nkéa Ndzigue représente le Gabon à la 3ème édition du Forum international francophone de l’évaluation ACP Le Président Félix Tshisekedi appelle à une coalition mondiale des forces pour lutter contre le terrorisme ANGOP UNITA denounces sabotage against president initiatives ACP Le ministre de l’Agriculture pour une coordination efficiente des projets agricoles par les bailleurs du secteur agricole ACP 15 millions d’euros de la France pour accompagner la gratuité de l’enseignement en RDC AGP Guinée/Santé : Vers une campagne de vaccination contre la rougeole (ANSS)

Futebol: Antigos internacionais cabo-verdianos reivindicam reconhecimento à semelhança do tratamento dado aos músicos


  25 Avril      0       

   

Praia, 25 Abr (Inforpress) – Um grupo de antigos futebolistas internacionais cabo-verdianos solicitou “uma necessária, indispensável e adequada intervenção” do Governo “no processo de reconhecimento” dos atletas, “à semelhança dos que merecerem os músicos”, como forma de salvaguardar a dignidade dos que outrora representaram a selecção.
Em carta endereçada ao ministro do Desporto e que a Inforpress teve acesso, os antigos internacionais cabo-verdianos de referência como Flávio, Zé di Nhana, Silvino “Tchabana”,  Branco e Frutuoso Tavares exortam a uma atenção especial aos futebolistas que outrora “levaram a bandeira cabo-verdiana a muitos países, de forma desinteressada, por amor à camisola/bandeira do país, de forma entusiástica e patriótica”.
O documento relembra que Cabo Verde é sobretudo conhecido pela sua música e pelo desporto, pelo que clama uma atenção em sinal de reconhecimento “àqueles que hoje estão doentes, desamparados a sofrer como Silvino, Dimas e outros, antigos jogadores que outrora representaram a selecção nacional”, inclusive com perda de salários, porquanto “não havia licenças para jogar a bola”.
“Não podemos permitir que volte a acontecer o que aconteceu com os ex-internacionais Cadino, Djack, Djô de Pedra de Lume, Rubom Chiqueiro, todos já falecidos, depois de caírem em desgraça”, lê-se nesta missiva enviada ao governo, mediante o conhecimento do director-geral dos Desportos e do presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol.

Dans la même catégorie