INFORPRESS Santo Antão: Startup weekend superou as expectativas da organização INFORPRESS Santo Antão: Projecto de recuperação e valorização do café pode ser retomado para alívio dos produtores INFORPRESS Moradores de Santana satisfeitos com a inauguração da sua primeira placa desportiva INFORPRESS Pragas: Gafanhotos invadem casas de pessoas e campo de cultivo em Milho Branco MAP La Conférence de la CEDEAO décide de contribuer financièrement aux efforts communautaires de lutte contre le terrorisme INFORPRESS Ilha do Sal: Depois de duas noites de espectáculo musical cai o pano sobre o Festival Internacional de Santa Maria AIP Côte d’Ivoire/Un bâtiment de trois classes pour le groupe scolaire Krindjabo 1 et 3 AIP La Côte d’Ivoire réaffirme sa détermination à poursuivre ses efforts de préservation de la couche d’ozone AIP Côte d’Ivoire/ Football : Piment rouge FC s’adjuge le trophée Marcel Amon Tanoh à Adaou Inforpress São Nicolau: Trabalhadores da fábrica Sucla realizam torneio beneficente para angariar material escolar para alunos do EBI

Secretário de Estado Pedro Lopes diz que Jump Start é “um salto” para apoiar as empresas na inovação


  17 Juin      1        Businesses (178), Economy (5777), Photos (2871),

   

Cidade da Praia, 17 Jun (Inforpress)- O secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, afirmou hoje que o Jump Start, uma iniciativa do NOSiAkademia, é um salto para apoiar as empresas na inovação a custo zero.
Pedro Lopes falava à imprensa durante o lançamento oficial do programa Jump Start, cujo objectivo é fornecer estagiários a empresas nacionais e internacionais, através do NOSiAkademia, que possam desenvolver projectos de Investigação e Desenvolvimento consoante a necessidade das mesmas.
Segundo este responsável, pretende-se com este programa atingir três objectivos como reforçar as competências digitais dos jovens através da NosiAkademia, dar as empresas a capacidade de ter jovens preparados para fazerem uma revolução empresarial na área da inovação e inserir esses jovens no mercado de trabalho.
“Este é um programa que permite que o jovem ganhe, que a empresa ganhe e que o país ganhe. O jovem aprende com um projecto novo que está a desenvolver e a empresa ganha com o jovem dinâmico que saiu da universidade e que tem a capacidade para desenvolver de forma única uma ideia. Então, estamos aqui a tentar captar os melhores para que eles possam dar o seu contributo para a área da investigação desenvolvimento e inovação para as empresas”, explicou Pedro Lopes.
O secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional garantiu que o programa é feito a custo zero para as empresas e possibilita a integração dos jovens no mercado de trabalho. Por isso, defendeu que o lançamento da primeira edição do Jump Start serve como um repto para a adesão de outras empresas.
De acordo com a coordenadora do NOSiAkademia, Érica Andrade, de 2016 a 2018 o NOSi acolheu semestralmente de 12 a 14 estagiários. Mas o programa de estágios ganhou novas dimensões e passou a receber 24 estagiários trimestralmente graças à pareceria com instituições do Governo, como a Secretaria do Estado para Inovação e Formação Profissional, a Direcção Geral do Emprego Formação Profissional, o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Pró-empresa.
CD/ZS

Secretário de Estado Pedro Lopes diz que Jump Start é “um salto” para apoiar as empresas na inovação


  17 Juin      1        Businesses (178), Economy (5777), Photos (2871),

   

Cidade da Praia, 17 Jun (Inforpress)- O secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, afirmou hoje que o Jump Start, uma iniciativa do NOSiAkademia, é um salto para apoiar as empresas na inovação a custo zero.
Pedro Lopes falava à imprensa durante o lançamento oficial do programa Jump Start, cujo objectivo é fornecer estagiários a empresas nacionais e internacionais, através do NOSiAkademia, que possam desenvolver projectos de Investigação e Desenvolvimento consoante a necessidade das mesmas.
Segundo este responsável, pretende-se com este programa atingir três objectivos como reforçar as competências digitais dos jovens através da NosiAkademia, dar as empresas a capacidade de ter jovens preparados para fazerem uma revolução empresarial na área da inovação e inserir esses jovens no mercado de trabalho.
“Este é um programa que permite que o jovem ganhe, que a empresa ganhe e que o país ganhe. O jovem aprende com um projecto novo que está a desenvolver e a empresa ganha com o jovem dinâmico que saiu da universidade e que tem a capacidade para desenvolver de forma única uma ideia. Então, estamos aqui a tentar captar os melhores para que eles possam dar o seu contributo para a área da investigação desenvolvimento e inovação para as empresas”, explicou Pedro Lopes.
O secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional garantiu que o programa é feito a custo zero para as empresas e possibilita a integração dos jovens no mercado de trabalho. Por isso, defendeu que o lançamento da primeira edição do Jump Start serve como um repto para a adesão de outras empresas.
De acordo com a coordenadora do NOSiAkademia, Érica Andrade, de 2016 a 2018 o NOSi acolheu semestralmente de 12 a 14 estagiários. Mas o programa de estágios ganhou novas dimensões e passou a receber 24 estagiários trimestralmente graças à pareceria com instituições do Governo, como a Secretaria do Estado para Inovação e Formação Profissional, a Direcção Geral do Emprego Formação Profissional, o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Pró-empresa.
CD/ZS

Dans la même catégorie