ANG Deputados da maioria aprovam Programa de Governo ANG Bissau acolhe seminário internacional sobre justiça restaurativa ANG Governo e PAM assinam acordo para acabar com fome no país ANG Iniciados trabalhos da 5ª revisão anual dos projectos comunitários no país APS UN EXPERT DONNE LA RECETTE POUR LE DÉVELOPPEMENT DU LEADERSHIP EN AFRIQUE ANG A Guiné-Bissau precisa de investir na formação dos seus produtores e agricultores », diz ministra de Agricultura e Florestas ANG A Guiné-Bissau precisa de investir na formação dos seus produtores e agricultores », diz ministra de Agricultura e Florestas ANGOP FAO investe mais de USD 7 milhões para recuperação de resiliência APS UNE DÉLÉGATION DES ’’PANAFRICAINES’’ À LA 12E CONFÉRENCE DU PAP SUR LES DROITS DES FEMMES AIP Côte d’Ivoire-AIP / Caravane sur la sécurité routière : 125 casques offerts aux chauffeurs de taxis-motos et autres usagers de Béoumi

Andebol: Selecção de Cabo Verde vai ao CAN’2020 na Tunísia


  3 Juillet      0        Sport (2563),

   

Cidade da Praia, 03 Jul (Inforpress) – A Confederação Africana de Andebol (CAHB) já garantiu a presença da selecção cabo-verdiana de andebol sénior masculina no Campeonato Africano das Nações (CAN’2020), a ser disputado na Tunísia.
O presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA), Nelson Martins, considerou esta qualificação automática como o prémio “da excelência das relações” entre as duas organizações, afirmando que a federação nacional já está a lançar uma ofensiva financeira para reunir as condições necessárias para estar nesta montra africana.
Para Martins, esta vai ser uma presença inédita, pelo que tudo deverá ser feita para que a selecção nacional possa estar representada no CAN’2020, afirmando que Cabo Verde conta actualmente com um leque de “grandes andebolistas”, que poderão estar à altura das exigências de uma prova desta envergadura.
A FCA almeja preparar uma selecção capaz de representar o país “de forma condigna”, mostrando desde já ciente de que, pelo nível dos jogadores, na sua grande maioria a actuar no estrangeiro, em competições “bastante exigentes”, o país terá de ter um “seleccionador capacitado” que adeque aos requisitos da prova e dos jogadores.
De momento, segundo a mesma fonte, contactos estão sendo envidados pela direcção da Federação Cabo-verdiana de Andebol, na procura de técnicos com este perfil para esta estreia de Cabo Verde no CAN da modalidade.

Dans la même catégorie