ACP Le caucus des élus nationaux et sénateurs du Kongo Central réaffirme son soutien à Ronsard Malonda ACP Un Forum consultatif à Kinshasa sur la fiscalité du tabac en RDC ACP Moratoire d’un mois accordé aux entreprises minières pour confiner les travailleurs du Lualaba et du Haut-Katanga AIP Les populations de trois villages de Bonoua s’engagent à lutter contre l’insalubrité APS MATAM : DU MATÉRIEL D’IRRIGATION AUX FEMMES DE NGUIDJILONE AMI La Mauritanie préside les travaux de la 43ème session du conseil des ministres arabes de la jeunesse et des sports AGP PR felicita homólogo de Cabo Verde pela independência AGP PR felicita homólogo de Cabo Verde pela independência ANGOP Covid-19: Angola regista mais sete novos casos positivos AGP Tougué/Santé : 30.708 enfants concernés par la campagne anti-paludisme saisonnier.

Fogo: Tribunal manda desocupar os empreendimentos do complexo Casa para Todos de Xaguate Cima


  16 Juillet      0        Society (17485), Technologie (634),

   

Cidade da Praia, 16 Jul (Inforpress) – O tribunal da comarca de São Filipe ordenou hoje os ocupantes dos apartamentos do empreendimento “Casas para Todos” de Xaguate de Cima, a abandonarem de forma imediata os espaços e a restituir a posse à IFH.
Na sequência da providência cautelar solicitada pela Imobiliária Fundiária Habitat (IFH) pedindo a desocupação dos apartamentos do empreendimento “Casa para Todos”, por volta das 08:30 dois oficiais de justiça acompanhados de 12 agentes da Polícia Nacional deslocaram-se hoje ao empreendimento habitacional para notificar as cerca de duas dezenas de ocupantes a desocuparem os espaços.
Apesar das lamentações e das queixas de não terem para onde ir, os ocupantes acataram de forma pacífica a decisão do tribunal e começaram a retirar os seus bens, incluindo portas e janelas de chapas e grades de protecção, na presença das autoridades policiais.
Titino um dos ocupantes do empreendimento e cuja família é constituída por nove agregados, disse à Inforpress que vai acatar a decisão, mas fica na obrigação de arranjar uma barraca para “agasalhar” os filhos.
Sãozinha uma outra ocupante do empreendimento disse que ocupou o espaço porque antes morava num contentor com os filhos, um dos quais com problemas de saúde, observando que encontraram o espaço “abandonado sem quaisquer placas de indicação de obras, cheio de lixos e transformado em espaços para os animais”, tendo os moradores colocado portas, janelas, grades, melhoria do piso para criar as mínimas condições.
Visivelmente aflita, esta disse que vai regressar ao contentor com os filhos já que não dispõe de condições para arrendar uma casa para morar ou então permanecer na rua com os seus filhos.
A mesma opinião é partilhada por Eloisa e outros ocupantes do empreendimento.
Nas primeiras horas do cumprimento do mandato do tribunal vários ocupantes estavam a arrumar os seus pertences e a retirar as portas e janelas, tudo na presença dos oficiais de justiça do tribunal de São Filipe e dos agentes da Polícia Nacional da esquadra de São Filipe e dos Mosteiros.
A providência cautelar foi intentada na semana passada, depois da IFH, na qualidade de proprietária tomar conhecimento da ocupação por parte de cerca de duas dezenas de pessoas dos apartamentos em fase incipiente de construção, pedindo a desocupação dos apartamentos do empreendimento “Casa para Todos”.
Na sexta-feira passada o tribunal começou o processo de audição das partes e na segunda-feira decidiu a favor da providência cautelar e hoje mandou desocupar de forma imediata o espaço, uma vez que entre a IFH e os ocupantes não existe qualquer tipo de contrato ou acordo, nem de cedência, compra e venda ou de arrendamento.
JR/ZS

Dans la même catégorie