AIP Macky Sall et Le Drian aux obsèques de Gon Coulibaly à Abidjan AIP Des honneurs militaires rendus au Premier ministre Gon Coulibaly AIP La démocratie est compatible avec la culture africaine (Universitaire) AIP Interview/ Le déconfinement du Grand Abidjan, un « soulagement » pour UTB qui reprend du service en respectant les mesures de lutte contre le Covid-19 (Directeur d’exploitation) AIP Examens scolaires : comment les candidats malades sont sauvés par le corps médical (reportage) AIP Les jeunes de Korhogo rendent hommage au Premier ministre Amadou Gon Coulibaly AIP Covid-19 : Les musulmans sunnites appellent les populations au strict respect des mesures barrières AIP Covid-19: La levée de l’isolement du grand Abidjan n’exclut pas le maintien des contrôles (Police) AIP Le nombre d’infectés de COVID-19 s’élève à 13 037 avec 165 nouveaux cas AIP Alliance interethnique : Les Kôyaka de Séguéla réclament la dépouille du Premier ministre Amadou Gon Coulibaly

Comissão da CEDEAO lança II edição do Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação


  1 Août      17        Migration (932),

   

Os pesquisadores de Cabo Verde podem candidatar-se, até ao dia 30 de Agosto, à II edição do Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação (PARI) lançado pela Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

O PARI é um programa competitivo para promover a excelência científica que subsidia dois melhores projectos de pesquisa apresentados pelas equipas de pesquisa da região, através de candidaturas.

Segundo o regulamento do concurso a que a Inforpress teve acesso hoje, podem candidatar-se a este financiamento instituições de pesquisa ou laboratórios no Estado-Membro da CEDEAO, (Cabo Verde, Bénin, Burkina Faso, Côte d’Ivoire, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo), que trabalham no campo da pesquisa em ciência, tecnologia e inovação.

O PARI tem como objectivos específicos o financiamento da investigação numa base competitiva de projectos de investigação que contribuam para a luta contra a pobreza e ter impacto no desenvolvimento da região, promover a mobilidade dos pesquisadores através do desenvolvimento de projectos regionais.

Apoiar laboratórios de pesquisa para fortalecer as suas capacidades (equipamento e conectividade), acesso à formação, contribuir para aumentar a capacidade dos jovens pesquisadores para garantir a próxima geração de cientistas das instituições de pesquisa dentro da região, são outros objectivos.

De acordo com o mesmo documento, este programa é implementado para responder aos “muitos desafios” do sector da investigação, nomeadamente, “obsolescência e degradação de equipamentos e infra-estrutura, baixa produção de pesquisadores, desenvolvimento programas de pesquisa regional”.

Comissão da CEDEAO lança II edição do Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação


  1 Août      10        Migration (932),

   

Os pesquisadores de Cabo Verde podem candidatar-se, até ao dia 30 de Agosto, à II edição do Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação (PARI) lançado pela Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

O PARI é um programa competitivo para promover a excelência científica que subsidia dois melhores projectos de pesquisa apresentados pelas equipas de pesquisa da região, através de candidaturas.

Segundo o regulamento do concurso a que a Inforpress teve acesso hoje, podem candidatar-se a este financiamento instituições de pesquisa ou laboratórios no Estado-Membro da CEDEAO, (Cabo Verde, Bénin, Burkina Faso, Côte d’Ivoire, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo), que trabalham no campo da pesquisa em ciência, tecnologia e inovação.

O PARI tem como objectivos específicos o financiamento da investigação numa base competitiva de projectos de investigação que contribuam para a luta contra a pobreza e ter impacto no desenvolvimento da região, promover a mobilidade dos pesquisadores através do desenvolvimento de projectos regionais.

Apoiar laboratórios de pesquisa para fortalecer as suas capacidades (equipamento e conectividade), acesso à formação, contribuir para aumentar a capacidade dos jovens pesquisadores para garantir a próxima geração de cientistas das instituições de pesquisa dentro da região, são outros objectivos.

De acordo com o mesmo documento, este programa é implementado para responder aos “muitos desafios” do sector da investigação, nomeadamente, “obsolescência e degradação de equipamentos e infra-estrutura, baixa produção de pesquisadores, desenvolvimento programas de pesquisa regional”.

Comissão da CEDEAO lança II edição do Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação


  1 Août      10        Migration (932),

   

Os pesquisadores de Cabo Verde podem candidatar-se, até ao dia 30 de Agosto, à II edição do Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação (PARI) lançado pela Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

O PARI é um programa competitivo para promover a excelência científica que subsidia dois melhores projectos de pesquisa apresentados pelas equipas de pesquisa da região, através de candidaturas.

Segundo o regulamento do concurso a que a Inforpress teve acesso hoje, podem candidatar-se a este financiamento instituições de pesquisa ou laboratórios no Estado-Membro da CEDEAO, (Cabo Verde, Bénin, Burkina Faso, Côte d’Ivoire, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo), que trabalham no campo da pesquisa em ciência, tecnologia e inovação.

O PARI tem como objectivos específicos o financiamento da investigação numa base competitiva de projectos de investigação que contribuam para a luta contra a pobreza e ter impacto no desenvolvimento da região, promover a mobilidade dos pesquisadores através do desenvolvimento de projectos regionais.

Apoiar laboratórios de pesquisa para fortalecer as suas capacidades (equipamento e conectividade), acesso à formação, contribuir para aumentar a capacidade dos jovens pesquisadores para garantir a próxima geração de cientistas das instituições de pesquisa dentro da região, são outros objectivos.

De acordo com o mesmo documento, este programa é implementado para responder aos “muitos desafios” do sector da investigação, nomeadamente, “obsolescência e degradação de equipamentos e infra-estrutura, baixa produção de pesquisadores, desenvolvimento programas de pesquisa regional”.

Dans la même catégorie