ACP Le ministre des Affaires sociales s’imprègne du fonctionnement du FNPSS en RDC ACP Une nouvelle attaque rebelle fait 12 morts à Djudju ACP Le regroupement politique AA/a Kutu soutient les actions diplomatiques du Chef de l’Etat ACP Le Président Félix Tshisekedi promet un meilleur partenariat aux hommes d’affaires wallons GNA Treat books as friends not enemies-Pupils told GNA NORSAAC trains stakeholders on revenue mobilisation GNA George Afriyie counts on support of clubs to succeed AIP Présentation officielle de la mutuelle autonome des enseignants ANGOP Marrocos apresenta-se com vila artística na Bienal ANG Falta de ação contra aquecimento global pode custar 20 bilhões de dólares por ano em ajuda humanitária

Moçambique e Rússia assinam cinco acordos


  23 Août      0        Politics (5937),

   

Bissau, 23 ago 19 (ANG) – As autoridades de Moçambique e da Rússia assinaram hoje cinco acordos de cooperação bilateral durante uma cerimónia em Moscovo, testemunhada pelos presidentes dos dois países, Vladimir Putin e Filipe Nyusi, noticiou a Lusa.
Os documentos foram rubricados no Kremlin, sede do Governo, no último dia de visita do chefe de Estado moçambicano à Rússia e em que manteve conversações oficiais com o seu homólogo.
Os acordos subscritos por membros dos dois governos dizem respeito às áreas da defesa e segurança, recursos minerais e energia, as quais ambos os países dizem encarar como prioridade no relacionamento bilateral.
Na área da defesa e segurança, Moçambique e Rússia assinaram um acordo para tratamento mútuo de informação classificada e outro para cooperação entre os ministérios do Interior.
No que respeita a recursos minerais e energia, foi subscrito um memorando de entendimento para cooperação técnica na área da geologia e exploração do subsolo.
Foram ainda assinados acordos para estudar a produção de electricidade e avaliar o aumento de áreas de prospecção de gás e petróleo em Moçambique pela Rosneft, uma das principais empresas petrolíferas do mundo e que tem o Estado russo como maior accionista.
O acordo permite à petrolífera « estudar os dados geológicos disponíveis sobre diversos blocos, em terra e no mar, por forma a examinar o seu potencial e a oportunidade de entrar em projectos », refere em comunicado.
Durante uma troca de palavras entre os dois chefes de Estado perante os jornalistas, Filipe Nyusi agradeceu o apoio da Rússia após os ciclones que em Março e Abril assolaram Moçambique.
Vladimir Putin desejou sorte a Nyusi nas eleições gerais de 15 de Outubro, em que se recandidata à presidência moçambicana, e reiterou o convite para a cimeira Rússia-África, agendada para 24 de Outubro em Sochi, cidade russa na costa do mar Negro.
Nyusi confirmou a presença e, em jeito de balanço, classificou a visita que decorre desde terça-feira como « promissora », pelo interesse demonstrado em Moçambique.

Dans la même catégorie