GNA U-20 Women’s World Cup: Ghana suffer another humiliation to exit tournament  GNA Rana Motors partner GFA to launch Qatar OMBC project GNA Thunderstorm or rain expected over transition and northern sector this evening GNA Ghana to mark World Folklore Day with multi-national summit GNA Renew NHIS cards with mobile renewal service – Dr Okoe Boye GNA Ghana loses more than GHc5.6 billion annually in tax revenue GNA Minister of Food and Agriculture inaugurates Twifo Oil Palm Plantation Board GNA Invest for Jobs launches Green SME Networking Festival in Kumasi GNA GIPC Boss urges private sector to explore partnerships for growth GNA ActionAid sensitises employers, employees on decent work, ILO Conventions

Pintura: Paulo Rosa expõe “Sentenças” no Palácio da Cultura Ildo Lobo


  2 Décembre      13        Arts & Cultures (1779), Photos (3948), Plastic Arts (50),

   

Cidade da Praia– O artista plástico cabo-verdiano Paulo Rosa tem patente no Palácio da Cultura Ildo lobo, na Cidade da Praia, a sua exposição de pintura intitulada “Sentenças”.
Em declarações aos jornalistas, o artista explicou que a sua obra de arte representa um “pouco da transcendência e contemporaneidade”, com o objectivo de fazer com que as pessoas se familiarizem com as artes.
“Ainda há uma certa lacuna no que se diz respeito à interpretação das artes contemporâneas”, demonstrou, salientando que a sua exposição é uma forma de utilizar as partes do interior de um artista, para revelar “algumas sensações estranhas e arrepiantes”, que transmitem sensações para apreciadores.
Tudo isso, adiantou, com a intenção de fazer as pessoas, visitantes e críticos reflectirem sobre as suas obras.
Conforme explicou Paulo Rosa, a escolha do título “Sentenças” para a sua exposição, surgiu num sentido conotativo, tendo em conta que as artes são transcendentes a todas as áreas, o que possibilita os artistas brincarem com o sentido das palavras.
“Creio que cada um de nós é a nossa própria sentença. Quando se fala de sentenças, logo pensamos em sentenças judiciais, mas aqui é quase uma espécie de acção e reacção”, esclareceu.
Nascido a 26 de Dezembro de 1969, Paulo Rosa estudou Artes em Portugal e Construção Civil em Cabo Verde.
Já leccionou aulas de pintura na Aldeia Infantil SOS de São Domingos, Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), assim como no Liceu Domingos Ramos, Instituto Universitário de Educação e na Universidade Lusófona de Cabo Verde.
Foi também professor e coordenador de workshops e cursos de pintura na Direcção-Geral da Juventude e Desportos.
Na área da Construção Civil trabalhou como técnico na câmara municipal de Ribeira Grande de Santiago.
Paulo Rosa, que já foi agraciado com o primeiro prémio de concurso nacional de pintura e contemplado com o diploma de mérito cultural pelo Ministério da Cultura, é actualmente membro da Comissão de Artes Plásticas na Sociedade Cabo-verdiana de Autores (SOCA).
Já fez várias exposições no país e na diáspora.

Pintura: Paulo Rosa expõe “Sentenças” no Palácio da Cultura Ildo Lobo


  2 Décembre      11        Arts & Cultures (1779), Photos (3948), Plastic Arts (50),

   

Cidade da Praia– O artista plástico cabo-verdiano Paulo Rosa tem patente no Palácio da Cultura Ildo lobo, na Cidade da Praia, a sua exposição de pintura intitulada “Sentenças”.
Em declarações aos jornalistas, o artista explicou que a sua obra de arte representa um “pouco da transcendência e contemporaneidade”, com o objectivo de fazer com que as pessoas se familiarizem com as artes.
“Ainda há uma certa lacuna no que se diz respeito à interpretação das artes contemporâneas”, demonstrou, salientando que a sua exposição é uma forma de utilizar as partes do interior de um artista, para revelar “algumas sensações estranhas e arrepiantes”, que transmitem sensações para apreciadores.
Tudo isso, adiantou, com a intenção de fazer as pessoas, visitantes e críticos reflectirem sobre as suas obras.
Conforme explicou Paulo Rosa, a escolha do título “Sentenças” para a sua exposição, surgiu num sentido conotativo, tendo em conta que as artes são transcendentes a todas as áreas, o que possibilita os artistas brincarem com o sentido das palavras.
“Creio que cada um de nós é a nossa própria sentença. Quando se fala de sentenças, logo pensamos em sentenças judiciais, mas aqui é quase uma espécie de acção e reacção”, esclareceu.
Nascido a 26 de Dezembro de 1969, Paulo Rosa estudou Artes em Portugal e Construção Civil em Cabo Verde.
Já leccionou aulas de pintura na Aldeia Infantil SOS de São Domingos, Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), assim como no Liceu Domingos Ramos, Instituto Universitário de Educação e na Universidade Lusófona de Cabo Verde.
Foi também professor e coordenador de workshops e cursos de pintura na Direcção-Geral da Juventude e Desportos.
Na área da Construção Civil trabalhou como técnico na câmara municipal de Ribeira Grande de Santiago.
Paulo Rosa, que já foi agraciado com o primeiro prémio de concurso nacional de pintura e contemplado com o diploma de mérito cultural pelo Ministério da Cultura, é actualmente membro da Comissão de Artes Plásticas na Sociedade Cabo-verdiana de Autores (SOCA).
Já fez várias exposições no país e na diáspora.

Dans la même catégorie