AIP La communauté artistique de Côte d’Ivoire rend hommage à Gon Coulibaly AIP Côte d’Ivoire-AIP/ COVID-19 : Une société minière offre une 3ème tranche de dons aux populations de Hiré AIP Cote d’Ivoire-AIP/ COVID-19: 49 nouveaux cas et 269 guéris le 11 août 2020 (Ministère) GNA COVID-19: UNFPA donates to reduce risks of frontline health workers GNA First degree is a minimum qualification for teaching at Basic Schools-Minister GNA First degree is a minimum qualification for teaching at Basic Schools-Minister GNA Family inability to pay for education shouldn’t deny child’s access-Minister GNA First Lady supports Ga Mashie Homowo festival GNA COVID-19 and Koku the undertaker GNA COVID-19 and Koku the undertaker

ADAD celebra Dia Mundial do Meio Ambiente


Cidade da Praia, 05 Jun (Inforpress) – A Associação para a Defesa do Ambiente (ADAD) celebra hoje o dia Mundial do Meio Ambiente com a realização de várias actividades com destaque para a visita à orla marítima da Praia e entrega do Prémio “Jovem Investigador”.
Esta informação foi avançada pelo presidente da ADAD Januário Nascimento em entrevista à Inforpress, a propósito do Dia Mundial do Meio Ambiente que se assinala a 05 de Junho e este ano é comemorado com foco na biodiversidade.
Segundo este responsável, este ano, não obstante ao contexto da pandemia do novo coronavírus, que afecta também Cabo Verde, a ADAD não suspendeu as actividades comemorativas alusivas à data, mas, lembrou que a mesma irá ter em conta as orientações das autoridades sanitárias para evitar a propagação da doença.
Conforme avançou, a data será celebrada com uma visita à orla marítima da Praia, entrega do Prémio “Jovem Investigador”, realização de palestras, plantação de árvores na ilha de São Nicolau e contactos com a comunidade piscatória.
Elucidou que o “prémio Jovem Investigador”, que será entregue pela ADAD em parceria com a Universidade Jean Piaget, foi criado com o intuito de incentivar os jovens estudantes a trabalhar na investigação.
Disse ainda que a ADAD pretende alargar para outras instituições por forma a promover mais trabalhos de investigação sobre a importância da saúde e protecção do meio ambiente.
A visita à orla marítima costeira da capital, de acordo com o presidente da ADAD, visa essencialmente despertar a atenção dos praienses sobre a importância da conservação da mesma, adiantando que esta iniciativa se enquadra no projecto impacto das infra-estruturas nas zonas costeiras realizado em parceria com o Governo.
“A orla marítima é muito importante porque todas as riquezas encontram-se concentradas nas zonas costeiras e aqui torna-se necessário incentivar as pessoas, chamar a atenção das mesmas e apresentar alternativas para as questões das zonas costeiras”, afirmou.
No dia que se comemora o dia Mundial do Meio Ambiente, Januário Nascimento afirmou que Cabo Verde tem sim motivos para comemorar a efeméride, não obstante os problemas ambientais, nomeadamente, a seca e a desertificação, a apanha de inertes, a poluição marinha e terrestre e a problemática dos resíduos sólidos que afectam o país.
“Comemorar não é só festa, é um dia também para reflectir e agir, porque entendemos que o dia deve sempre servir de reflexão para chamar a atenção sobre a importância da conservação da natureza, defesa do ambiente”, salientou, afiançando
que para a ADAD todos os dias são Dia do Ambiente e todos devem estar mobilizados e sensibilizados sobre a importância dessa data.
Januário Nascimento defendeu, por outro lado, que face ao contexto da pandemia do novo coronavírus torna-se necessário um debate profundo sobre a necessidade da preservação e valorização do meio ambiente, isto porque, sustentou, a saúde e o ambiente estão interligados.
O Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado a 05 de Junho, é um evento mundial liderado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e comemorado por milhares de comunidades em todo o mundo. Desde que foi instaurado, em 1972, se tornou a maior celebração do meio ambiente.
O Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano incitará governos, indústria, comunidades e indivíduos a se unirem para explorar a energia renovável e as tecnologias verdes, bem como melhorar a qualidade do ar em cidades e regiões de todo o mundo.
Segundo a ONU Meio Ambiente, 92 por cento (%) das pessoas em todo o mundo não respiram ar limpo; a poluição do ar custa à economia global 5 triliões de dólares por ano; a poluição do solo pelo ozônio deverá reduzir os rendimentos de cultivos básicos em 26% até 2030.

Dans la même catégorie