MAP Volkswagen ouvre une usine d’assemblage au Ghana MAP Ghana : 119 millions USD pour lutter contre les inondations APS LE GROUPE ERANOVE REND HOMMAGE À MANSOUR CAMA APS L’ÉCRIVAIN BÉGONG-BODOLI BÉTINA DEMANDE LA LEVÉE DE L’EMBARGO SUR LES ARMES EN CENTRAFRIQUE APS SACCAGE DU SIÈGE DE « LES ECHOS’’ : UNE « AGRESSION IGNOBLE’’ (CDEPS) AIP L’association des consommateurs télécommunication salue la décision de l’ARTCI de passer de 8 à 10 chiffres AIP Covid-19 : l’UVICOCI va créer des plateformes de dénonciation des comportements à risque AIP Covid-19: 38 nouveaux cas et 86 guérisons le 03 août 2020 AIP Les populations de Séguéla et Vavoua sensibilisées sur la COVID 19 AIP Côte d’Ivoire-AIP/ La CEI appelle la population à s’impliquer dans la gestion du contentieux sur la liste électorale

Eleição FFGB/Paulo Mendonça lança candidatura


  9 Juillet      4        Politics (9063),

   

Bissau,09 Jul 20(ANG) – O empresário Paulo Mendonça procedeu esta quinta-feira ,em Bissau, ao lançamento da sua candidatura à presidência da Federação de Futebol da Guiné-Bissau cujas eleições estão previstas para o próximo dia 25.

“O nosso compromisso é com todos os filhos da Guiné-Bissau que entendem do futebol com ideias claras e que percebem e dispõe de tempo para o futebol”, declarou Mendonça ao intervir na cerimónia de lançamento da candidatura.

Disse que, se eventualmente for eleito Presidente da Federação de Futebol, irá trabalhar com qualquer pessoa que achar competente para integrar a sua direcção em prol de desenvolvimento do futebol guineense.

“O que queremos com isso é no sentido de não excluir ninguém no nosso projecto e por isso entendemos que há  necessidade de fazer escolha entre o útil e agradável, congregar todas pessoas que percebem do futebol para andarmos no mesmo caminho”, frisou.

Em relação ao propósito da sua candidatura à testa da Federação de Futebol, Paulo Mendonça afirmou que diagnosticaram dois factores fundamentais para que o futebol e o desporto em geral atinja um patamar alto.

Disse que, os factores externos diagnosticados têm a ver com as restrições do país ao nível da Federação Internacional de Futebol(FIFA), devido a degradação das relações institucionais com a Federação de Futebol da Guiné-Bissau.

“As relações entre a FFGB e a FIFA, em muitas ocasiões, são duvidosas e quando é assim comprometem muitos passos que nos podem ajudar no desenvolvimento do nosso futebol”, disse.

Revelou que o factor interno tem a ver com a falta de uma liderança, em equipa, o que provoca desconfianças, que impedem o desenvolvimento do futebol, bem como as relações ocasionais com o Estado devido a falta de uma política desportiva de longo prazo.

Na corrida para a liderança da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, desfilam sete candidatos dentre os quais, o presidente cessante Manuel  Irénio Nascimento Lopes(Manelinho).

Dans la même catégorie