MAP Liban : 80.000 enfants déplacés suite aux explosions de Beyrouth (ONU) MAP Zimbabwe : le nombre d’infections au coronavirus a doublé en deux semaines (ONU) MAP Covid-19: feu vert pour les festivals et les évènements culturels au Québec MAP Algérie : Effondrement de trois maisons et fissures dans une trentaine d’autres suite à un séisme à Mila APS DÉCÈS DU KHALIFE DE MÉDINA BAYE : MACKY SALL REÇOIT LES CONDOLÉANCES DE MUHAMMADU BUHARI VIA DES ÉMISSAIRES APS LA BAISSE DE LA CRIMINALITÉ S’EST POURSUIVIE EN JUILLET, SELON LA POLICE APS UN DE SES VOLONTAIRES ACCUSÉ D’ATTOUCHEMENTS SEXUELS, LA CROIX-ROUGE INVOQUE SES EFFORTS ET SON ACTION GNA Management of Bright SHS condemns act of violence GNA WASSCE: GES dismisses 14 students; interdicts three teachers for indiscipline GNA Parliament approves GH¢11.9 billion for government to meet public expenditure

Covid-19/”Guiné-Bissau está a beira da rotura de stock de medicamentos”, diz secretário executivo da Associação de Proprietários de Farmácias


  10 Juillet      2        Society (18298),

   

Bissau,10 Jul 20(ANG) – O secretário executivo da Associação Nacional dos Proprietários da Farmácia(Anaprofarm), afirmou que o país está a beira de rotura total do stock de medicamentos neste período da pandemia.

Em entrevista exclusiva concedida hoje à ANG sobre as reservas dos medicamentos para atender as necessidades da população neste período da covid-19, Ahmed Akhdar disse que, dos três depósitos de medicamentos existentes no país, um foi encerrado recentemente pelas autoridades

judiciais e os restantes não têm capacidade de resposta para as necessidades dos operadores farmacêuticos.

“A Guiné-Bissau conta actualmente com cerca de 300 estabelecimentos farmacêuticos e apenas três depósitos que os abastecem em medicamentos, e  em muitas ocasiões não têm stock suficiente para atender as demandas de todas as farmácias existentes no país”, explicou.

Ahmed Akhdar igualmente proprietário da Farmácia Moçambique, disse que com a situação da pandemia de coronavirus e que motivou o fecho das fronteiras, os depósitos de medicamentos existentes no país já não têm stock suficientes para abastecer as farmácias, o que pode resultar em perigo eminente para a saúde das populações.

Aquele responsável farmacêutico informou que a livre circulação de pessoas e bens no espaço da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental(CEDEAO), não contempla os medicamentos o que torna ainda a situação mais complicada, em termos de sua importação de países vizinhos.

“Já estamos a entrar numa fase em que a procura de medicamentos por parte da população já está a superar o stock existente nas farmácias e por isso as autoridades competentes devem diligenciar medidas urgentes para colmatar a situação”, disse.

Segundo o Centro de Operações de Emergência de Saúde, até o último fim de semana, a Guiné-Bissau registava um total acumulado de 1.790 casos de covid-19, desde o início da pandemia e 25 vítimas mortais.

Dans la même catégorie