ABP Plus de cinq milliards de francs alloués au fonctionnement du ministère de la communication et de la poste en 2021 ABP SOS village d’enfants en partenariat avec les familles d’accueil pour la protection des enfants ANP Le Secrétaire général de l’OCI et le Directeur général de l’Organisation Islamique pour la sécurité Alimentaire reçus par le Chef de l’Etat AGP Gabon/Session ordinaire du conseil municipal de Makokou: Guy Roger Ekazama justifie sa gestion de l’exercice 2019 MAP Eliminatoires AfroBasket 2021 : le Maroc s’incline face au Cap Vert (73-80) APS « NA SET » : DES VOIX MISES AU SERVICE DE LA PROTECTION DE L’ENVIRONNEMENT SUR LA PETITE-CÔTE APS L’ÉTUDIANT MOUHAMADOU LAMINE KÉBÉ REMPORTE LE GRAND PRIX DU PRÉSIDENT DE LA RÉPUBLIQUE POUR L’INNOVATION NUMÉRIQUE APS PROJET PIKINE IRRÉGULIER SUD 2 : DES KITS D’HYGIÈNE AUX POPULATIONS ET ACTEURS INSTITUTIONNELS APS POLITIQUES TERRITORIALES, UNE PLUS-VALUE À LA BONNE GOUVERNANCE (CONSEILLER HCCT) APS THIAROYE-SUR-MER : LE MAIRE PLAIDE POUR UNE MEILLEURE PRISE EN COMPTE DE SA COMMUNE DANS LES PROJETS DE L’APIX

Autárquicas 2020: Deficientes visuais votaram sozinhos pela primeira vez em Cabo Verde


  26 Octobre      4        Society (21671),

   

Cidade da Praia, 26 Out (Inforpress) – As pessoas com deficiência visual votaram este domingo sozinhos, pela primeira vez, em Cabo Verde o que para eles foi um motivo de “muita felicidade”, pois permitiu-lhes ter mais privacidade na escolha do seu candidato de preferência.

Este regozijo foi manifestado à Inforpress pela deficiente visual Janice Ferreira, para quem todos os cidadãos têm direito a exercer o seu voto em condições de segurança, privacidade e acessibilidade, garantindo o segredo, o que, a seu ver, não acontecia com as pessoas com deficiência visual, no país.

Em declarações à Inforpress, após terem votado na manhã deste domingo, na cidade da Praia, tanto Janice Ferreira como Madalena Batalha, ambas invisuais, são unânimes em dizer que essa iniciativa de poder votar sozinhas constitui uma mais-valia porque, afirmaram, garante-lhes mais “segurança e confiança”.

“Antigamente, quando dirigíamos ao local de voto, tínhamos que ter a segunda pessoa ao nosso lado (família ou amigos) para podermos votar e o mais complicado nisso tudo era o momento da revelação em que candidato queríamos votar”, sublinhou.

Segundo a mesma fonte, esta situação levava-as a ter “muita desconfiança”, porquanto não sabiam se de facto a pessoa que as acompanhava ao local de voto, tinha cumprido com a palavra na escolha do candidato de preferência.

As duas invisuais regozijaram-se com a iniciativa da Comissão Nacional de Eleições (CNE) de colocar matrizes tácteis em braille, em todas as assembleias de voto, de modo a permitir que os invisuais possam exercer o seu direito de voto, sem a ajuda de terceiros.

Consideram a iniciativa de “estrema importância” para eles, assim apelando às outras instituições para seguir o exemplo da CNE, em trabalhar cada vez mais em prol das pessoas com deficiência visual.

A nível nacional, na corrida para essas autárquicas participa um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para a Assembleia Municipal da Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), de São Domingos (1), do Tarrafal de São Nicolau (1), do Sal (1) do Tarrafal (2), da Praia (4) e de São Vicente (1).

DG/ZS

Inforpress/Fim

Dans la même catégorie