GNA May 9 Commemoration: Sports Ministry condemns hooliganism at leagues centre GNA More female-led horticulture businesses benefit from HortiFresh programme GNA Entrepreneurial mothers immerse in green economy GNA GPRTU to regularise new transport fares with Government SLENA World Press Freedom Day Conference 2nd May 2022, Uruguay High-level Interventions and Ministerial Statements session SLENA World Press Freedom Day Conference 2nd May 2022, Uruguay High-level Interventions and Ministerial Statements session SLENA World Press Freedom Day Conference 2nd May 2022, Uruguay High-level Interventions and Ministerial Statements session SLENA World Press Freedom Day Conference 2nd May 2022, Uruguay High-level Interventions and Ministerial Statements session MAP Aid Al-fitr: L’Imam de la Grande Mosquée de Dakar met en avant la profondeur des relations spirituelles séculaires entre le Maroc et le Sénégal GNA Ghana thrash Guinea to progress to final round of FIFA U-17 World Cup qualifiers

Apenas 27% dos profissionais de saúde em África estão vacinados », OMS


  26 Novembre      10        LeaderShip Feminin (11285),

   

Bissau, 26 Nov 21(ANG) – Apenas 27% dos profissionais de saúde em África foram totalmente vacinados contra a covid-19, anunciou quinta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A situação “deixa desprotegida a maior parte dos profissionais de saúde na linha de frente contra a pandemia”, lê-se num comunicado divulgado pela representação regional da OMS para África.

“A maioria dos profissionais de saúde na África ainda não foi vacinada e continua perigosamente exposta a formas graves” da doença, alertou Matshidiso Moeti, directora regional da OMS para África, que intervinha numa videoconferência de imprensa.

No entanto, de acordo com a OMS, “é essencial que os profissionais de saúde beneficiem de uma elevada cobertura de imunização, não apenas para sua própria protecção, mas também para a proteção dos doentes e para que os sistemas de saúde continuem a funcionar em momentos de extrema necessidade”.

“A falta de profissionais de saúde em África é grave e profunda”, recordou a OMS, acrescentando que 16 países do continente têm menos de um profissional de saúde por 1.000 habitantes.

Matshidiso Moeti frisou que “dado o aumento de casos em África expectável depois das férias, os países precisam urgentemente de acelerar a distribuição de vacinas para os profissionais de saúde”.

“A pouco e pouco estamos a superar em África os problemas de fornecimento das doses da vacina. Agora não é hora de permitir que a desconfiança nas vacinas nos condicione”, acrescentou.

De acordo com a OMS, “após quase quatro meses de declínio sustentado, o número de casos de covid-19 na população em geral estabilizou em África”.

“Pela primeira vez desde o pico da terceira onda em Agosto, o número de casos aumentou no sul da África, crescendo 48% na semana que terminou em 21 de novembro em relação à semana anterior”, especificou a OMS.

Segundo a OMS, um estudo recente de 22 países de rendimento económico elevado revela que mais de 80% dos seus profissionais de saúde já estão totalmente imunizados.

A covid-19 provocou pelo menos 5.173.915 mortes em todo o mundo, entre mais de 258,92 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Dans la même catégorie