AGP Guinée/Politique : Poursuite des consultations nationales APS LA MUTATION DE L’APS EN SOCIÉTÉ NATIONALE EST UNE « ÉVOLUTION MAJEURE’’, SELON SON DG APS PLAIDOYER POUR UNE APPLICATION DE LA RÉGLEMENTATION RÉGISSANT LE MÉTIER DE GUIDE TOURISTIQUE APS SURPOPULATION CARCÉRALE : LES POUVOIRS PUBLICS SONT EN TRAIN DE CHERCHER DES SOLUTIONS (MINISTRE) APS LE SÉLECTIONNEUR DU BRÉSIL CONVOQUE SES VEDETTES POUR AFFRONTER LES LIONS ET LE NIGERIA APS UN PROJET DE PLUS DE 300 MILLIONS DE FRANCS POUR ACCOMPAGNER 100 JEUNES PORTEURS DE PROJETS APS LE MÉMORIAL DE GORÉE, « UN PUISSANT INSTRUMENT DE PROMOTION DE LA RENAISSANCE CULTURELLE EN AFRIQUE’’ (MINISTRE) GNA Students urged to help fight corruption GNA « It will be unwise to expunge any portion of the amended statutes » – Dr. Amoah GNA Sissala East Assembly procures furniture for basic schools

José Mário Vaz promete anunciar seu futuro político nos próximos dias


  19 Août      11        Société (13182),

   

Bissau,19 Ago 19(ANG) – O Presidente da República cessante, José Mário Vaz promete anunciar nos próximos dias se vai ou não se recandidatar para a sua própria sucessão nas próximas eleições presidenciais, marcadas para o dia 24 de Novembro.

José Mário Vaz que falava no sábado em Bissau, num encontro promovido pela Plataforma Juvenil de Apoio à sua recandidatura, afirmou que foi um grande orgulho receber o convite desta organização para voltar a ser o candidato às presidenciais de 24 de Novembro.

“Quero vos informar que foi com grande orgulho que recebo o convite da Plataforma. Há menos de 45 dias estivemos neste mesmo lugar com a estrutura do Movimento de Apoio à Botche Candé e que me endereçou igualmente o convite com o mesmo objectivo”, disse.

O Presidente da República cessante disse que ouviu os pedidos e as razões evocadas pela Plataforma Juvenil para a sua recandidatura às presidenciais e que para o efeito pondera dar resposta nos próximos dias.

“Simplesmente vocês confiaram na minha pessoa nas eleições de 2014. Eu sou apenas um soldado da República da Guiné-Bissau e a minha obrigação de facto é de ir ao encontro da missão a que me foi incumbida”, referiu.

José Mário Vaz sublinhou que a sua missão na Presidência da República ficou marcada por duas coisas que nunca esquecerá até à morte. “Quero vos informar que eu tinha um amigo e que partilhávamos a mesma casa. Este meu amigo cujo nome não vou revelar, as pessoas foram buscá-lo e, por engano ,bateram na minha porta e isso provocou pânico à minha família porque julgavam que eu era o visado”, explicou.

“Quero vos dizer que levaram este meu amigo e até hoje as suas famílias desconhecem o local onde foi morto e enterrado. Foi por esta razão que, quando aceitei o desafio de concorrer as eleições de 2014, afirmei que nunca mais aceitaria que alguém seja morto de qualquer maneira na Guiné-Bissau”, disse.

Afirmou que, a segunda coisa que lhe marcou, foi quando o falecido Presidente da República, João Bernardo Vieira o escolheu quando era muito novo, para ser o seu mandatário nas eleições presidenciais de 1994, no meio dos seus colegas combatentes da liberdade da pátria.

“Nunca sonhei que hoje em dia vou sentar na sua cadeira presidencial e a discursar como se fosse ele naquela altura”, frisou, acrescentando que cada um colhe o fruto da sementeira que lavrou.

Disse que o desenvolvimento da Guiné-Bissau é irreversível e que conta com a colaboração de todos sem excepção.

Por sua vez, Ludimila Akmedju, em nome da Coordenação da Plataforma Juvenil de Apoio a Recandidatura de Jomav sublinhou que os motivos que nortearam o referido pedido, têm a ver com a credibilidade dos projectos executados por José Mário Vaz durante os cinco anos de sua presidência .

“Uma outra razão é o facto de ser o único Presidente da República que terminou o seu mandato e por ser ele o garante da estabilidade e paz na Guiné-Bissau”, disse a concluir Akmedju.

Dans la même catégorie