ANG Governo e o grupo Mubadala dos Emirados Árabes Unidos assinam acordos nos domínios agricultura e minas ANG MADEM G-15 pede novo recenseamento de raiz de eleitores APS Décès de Jacques Diouf, ancien DG de la FAO APS Naissance d’une plateforme pour l’émergence de Kaolack APS DAC de Keur Momar Sarr : 20 000 emplois attendus (ministre) GNA Students with visual impairment call for government support GNA Three jailed 144 months for stealing GNA EPA to sponsor Best Environmental Journalist ACP Neuf nouveaux cas confirmés d’Ebola notifiés vendredi au Nord-Est de la RDC ACP La RDC est le troisième pays au monde le plus touché par la drépanocytose

São Vicente:“Txiluf com Kiki Lima” junta-se ao Kavala Fresk para apelar à preservação do ambiente


  15 Juillet      6        Arts & Cultures (662),

   

Mindelo, 15 Jul (Inforpress) – A exposição de pintura e fotografia “Txiluf com Kiki Lima” junta-se ao Kavala Fresk Feastival para apelar à preservação do ambiente, que faz parte da campanha “Oli Kavala Challenge”, também apoiada pelo Ministério da Economia Marítima.
A exposição, patente no Centro Cultural do Mindelo, conforme adiantou Kiki Lima à Inforpress, representa um “apelo” para que as pessoas não poluem a natureza.
“É uma tentativa de sensibilizar as pessoas através da arte, fotografia e pintura, para não deitarem lixo no mar, para salvarem os peixes e a humanidade”, explicou, adiantando ser assim o resultado de um “djunta mon” entre ele, como artista plástico, e o trabalho das arquitectas Grace Ribeiro e Lara Plácido, de nacionalidade cabo-verdiana e portuguesa, respectivamente.
“Txiluf com Kiki Lima” interliga, segundo a mesma fonte, as duas linguagens de arte, com as fotografias artísticas das duas arquitectas, que associam seres marítimos a objectos poluentes, numa “perspectiva ecológica”, e a exposição de 13 quadros de Kiki Lima, que mostram a “perspectiva sociológica”.
Uma mostra que representa apenas um dos mosaicos da campanha de preservação do ambiente “Oli Kavala Challenge”, lançada no festival, e que conta com o apoio do Governo, tal como explicou o secretário de Estado da Economia Marítima, Paulo Veiga.
A parceria, segundo o governante, vai no sentido de conservação dos oceanos, “já que muitas das pessoas não ajudam muito neste conceito”.
Paulo Veiga faz menção ao trabalho tido, por exemplo, a 01 de Maio último, Dia dos Trabalhadores, em que tiveram de limpar várias costas, devido ao lixo deixado pelas pessoas.
“Nós congratulamos a organização por trazer isto à consciência da população e por isso somos um parceiro enquanto Ministério da Economia Marítima”, concretizou.
O Ministério da Economia Marítima entra ainda com o projecto “Plastk é li” (plástico é aqui, em português, que recolhe os lixos plásticos num contentor em formato de peixe, afixado hoje ao lado do rotunda de Pássaro.

Dans la même catégorie