- FAAPA FR - https://www.faapa.info -

Covid-19: Nos três primeiros dias do mês de Maio já se registaram oito óbitos no País, diz DNS

Cidade da Praia, 04 Mai (Inforpress) – O director nacional da Saúde (DNS), Jorge Noel Barreto, disse segunda-feira que nos três primeiros dias do mês de Maio já se registaram oito óbitos por causa de covid-19 no País.

“Nos três primeiros dias do mês de Maio já temos oito óbitos, portanto a situação não está nada boa”, realçou o responsável que falava na habitual conferência de imprensa para fazer o ponto situação da pandemia no País.

Face à situação, lembrou que as pessoas devem cumprir com as medidas de prevenção, que estimulam o distanciamento e a utilização correcta das máscaras, assim como a higienização frequente das mãos.

Na sua comunicação o director nacional da Saúde (DNS) disse ainda que, no País, já estão vacinadas 15.900 pessoas, segundo dados do Ministério e referentes ao dia 02 de Maio.

Adiantou que 94% dos profissionais de Saúde já estão vacinados, sendo que 4.013 com a primeira dose e 2.609 com a segunda dose. Do grupo de idosos avançou que um total de 9.770 pessoas, com idade superior a 60 anos, já foram vacinadas.

Jorge Noel Barreto frisou ainda que o País tem feito esforços no sentido de equipar melhor os hospitais regionais com recursos para dar resposta às situações mais graves, assim como as delegacias de Saúde nas ilhas onde não existe um hospital central.

“Não vou dizer que existe um cuidado intensivo como existe lá fora, mas existem ventiladores, equipas formadas e capacitadas para atender casos mais graves e medicamentos para fazer o melhor possível com as condições que temos”, disse, informando ainda que está prevista a chegada ao País de uma equipa de Portugal para ajudar.

Jorge Noel Barreto afirmou que a prioridade número um para o País são as vacinas, salientando por outro lado, que a grande questão no momento não é ter recursos para comparar vacinas, mas sim existirem vacinas no mercado para serem adquiridas.

O País, que segundo o DNS tem uma taxa de incidência acumulada nos últimos 14 dias a volta de 684 por cem mil habitantes, conta com uma taxa de positividade acumulada de 18,7% e uma taxa de letalidade em 0,92% e a RT (Taxa de Transmissão) em 1,02.

Nos hospitais do País, avançou, encontram-se internados por covid-19 no hospital da Praia 15 pessoas, sendo sete em estado crítico, o hospital Santa Rita Viera com cinco em estado estável, o hospital Ramiro Figueira com oito, sendo uma em situação grave, o hospital Baptista de Sousa com 14 pessoas internadas, sendo três em estado crítico, o hospital São Francisco de Assis com uma pessoa, o hospital João Morais com três e o hospital da Boa Vista com oito em estado estável.

“No período de 19 de Abril a 02 de Maio foi analisado um total de 20.115 amostras representando uma média de 1.437 amostras por dia, tendo sido identificado um total de 3.850 casos novos o que representa uma média de 275 casos novos por dia e uma taxa de positividade de 19%”, disse.

Aquele responsável relatou, ainda, que na taxa de incidência acumulada nos últimos 14 dias não existe nenhum concelho com taxa inferior a 25 por 100 mil habitantes.

Avançou ainda, que quatro concelhos estão com a taxa de incidência acumulada entre 25 e 150, sendo eles o Tarrafal de Santiago com 89, São Miguel 51, Mosteiros com 76 e Santa Catarina de Fogo com 58.

Os outros concelhos, afirmou, têm a taxa muito acima de 150 por 100 mil habitantes, sendo a Praia com 952, Boa Vista com 997, São Vicente com 682, São Domingos 309, Santa Cruz 256, Sal 682, Santa Catarina 284, Ribeira Grande de Santo Antão com 844, Porto Novo 748, Paul 1.236.

Nesta situação está também Ribeira Brava de São Nicolau 959, Tarrafal de São Nicolau com 2.046, São Salvador do Mundo 256, Ribeira Grande de Santiago com 896, Maio com 1.407, São Lourenço dos Órgãos com 611, São Filipe 346 e Brava com 468.

Cabo Verde, segundo dados do Ministério da Saúde, contabilizou nas últimas 24 horas dois óbitos e 180 infecções pelo novo coronavírus, elevando para 24.548 os casos positivos acumulados desde o início da pandemia no País.

O País passa assim a contabilizar 3.058 casos activos, 21.249 casos recuperados, 226 óbitos, sete óbitos por outras causas e oito transferidos, perfazendo um total de 24.548 casos positivos acumulados.