ANG Política/ Presidente da Juventude de Renovação Social(JRS) convida jovens para refletirem sobre momento politico do país ANG Cooperação/Ministro dos Negócios Estrangeiros considera de “muito positiva” a visita do Chefe de Estado a Moçambique Inforpress Boa Vista: “É importante que resgatemos São João, um pouco, de um certo paganismo ou mundanidade” – padre Samuel da Costa Inforpress Autárquicas: Juciliano Vieira é candidato da UCID à presidência da Câmara Municipal da Praia ANP Niger : Les USA forment 60 joueurs et entraineurs de la FENIFOOT MAP Le Maroc a connu un grand essor depuis l’accession de SM le Roi Mohammed VI au Trône (responsable malawite) AIB Commune de Léo: L’espace de l’aérodrome assaini MAP Manifestations anti-PLF: Une partie du Parlement kényan incendiée AIB Burkina : Les Forces armées lavent leur honneur à Mansila AIB Kourittenga : Le tournoi de Karaté en petite catégorie tient sa promesse

Agricultura/Tiniguena e o projecto REDE assinam acordo para implementação do Plano de Emergência agrícola nas regiões de Bafatá e Gabu


  9 Juin      80        Agriculture (4193),

 

Bissau,09 Jun 23(ANG) – A ONG Tiniguena e o projecto REDE, assinaram quinta-feira, um acordo que permite a implementação de um plano de emergência estabelecido para a campanha agrícola de 2023.

O acordo foi rubricado pelo diretor executivo da Tiniguena, Miguel de Barros e  Leonilda dos Reis, coordenadora interina do projeto REDE.

De acordo com a página da Tiniguena no facebook, à que a ANG teve acesso, esse plano de emergência estende-se até março de 2024, e é orçado em  120 milhões de francos CFA para as regiões de Bafatá e Gabu.

O plano prevê a aquisição e distribuição de materiais de produção agrícola, a aquisição de quatro (4) tipos de sementes, nomeadamente arroz, feijão, amendoim e milho/painço e também a assistência técnica à agricultores familiares de trinta e quatro (34) comunidades das duas regiões do leste da Guiné-Bissau.

Por outro lado, espera-se que se consiga apoiar igualmente às mulheres produtoras e as pessoas com deficiências envolvidas em atividades hortícolas, particularmente no que concerne ao acesso às sementes, ao apoio técnico e melhoria das infraestruturas de produção.

Segundo a Tiniguena,  espera-se que com esta intervenção se possa constituir um banco de dados real com informações sistematizadas, a partir das campanhas, sobre a situação produtiva e alimentar nas duas regiões.

A REDE tem como objetivo a implementação de ações de diversificação da agricultura familiar, adaptada às mudanças climáticas através da promoção de boas práticas agrícolas, da gestão sustentável dos recursos naturais, do desenvolvimento hidroagrícola nas zonas costeiras, do desenvolvimento de sistemas de irrigação para a horticultura comercial, da melhoria da produtividade e diversificação de culturas de várzea e sobretudo com o fortalecimento da liderança rural feminina.

Dans la même catégorie