AIP La ministre Françoise Remarck s’engage à améliorer les conditions de travail de son personnel AIP Françoise Remarck promet de soutenir les initiatives culturelles pour dynamiser le secteur des arts MAP Niger: une personne tuée et cinq enlevées « par des bandits » près de la Libye (ministère de l’Intérieur) MAP Togo: levée de la suspension des accréditations pour la presse étrangère MAP Liberia : le FAD approuve un financement de 10 millions de dollars pour améliorer la sécurité alimentaire et nutritionnelle MAP La CEDEAO lance officiellement ses programmes de promotion du genre et de l’égalité en Côte d’Ivoire AIP Digitalisation : La CIE primée au B2B digital 2024 pour ses avancées en intelligence artificielle AIP Adama Bictogo reçoit la nouvelle présidente du parlement de la CEDEAO MAP Rwanda: début de la campagne électorale pour la présidentielle et les législatives du 15 juillet MAP Cyclone Gamane: Madagascar a besoin de 124 millions de dollars pour la reconstruction

Banco Mundial compromete-se a apoiar Cabo Verde a eliminar pobreza extrema


  22 Mars      74        Economie (21544),

 

Cidade da Praia, 22 Mar (Inforpress) – O vice-presidente do Banco Mundial para a África Ocidental e Central disse hoje que a instituição, através do seu conhecimento financeiro, assistência técnica e experiência, vai ajudar Cabo Verde na eliminação de pobreza extrema até 2026.

Ousmane Diagana fez esta afirmação em declarações à imprensa após ter sido recebido em audiência pelo Presidente da República, José Maria Neves, a quem apresentou a nova directora do Banco Mundial para Cabo Verde.

“Durante a conversa recebi informações do chefe de Estado cabo-verdiano sobre a visão e a ambição do país, particularmente, a estratégia preparada para eliminar a pobreza extrema até 2026 e falamos do apoio do Banco Mundial com o seu conhecimento financeiro, assistência técnica e experiência para tornar esta ambição realidade”, disse.

Ousmane Diagana, que chefiava uma missão do Banco Mundial a Cabo Verde, manifestou ainda satisfação em ter-se encontrado com o Presidente da República com quem abordou questões ligadas à parceria e problemas enfrentados por alguns países face às crises sobrepostas.

“A covid-19 teve impacto negativo no crescimento de Cabo Verde, que, como um país insular que é, tem sofrido também com as alterações climáticas, transformando-se em obstáculos no aproveitamento do seu potencial, assim como na inflação”, afirmou, ressaltando ter discutido com José Maria Neves questões importantes e possíveis soluções para se lidar com os problemas.

Ousmane Diagana informou ainda que o Banco Mundial, neste momento, está a considerar a evolução da instituição, visando com isso apoiar todos os países a superar os desafios de hoje, mas também os que podem surgir no futuro.

“Este é um empreendimento muito importante que está em andamento, sendo que se vai convocar uma reunião com todos os governadores africanos para abordar o tema”, afirmou.

A missão relâmpago, de 24 horas, desta delegação à Cabo Verde tem como objectivo, apresentar às autoridades do arquipélago a nova directora do Banco Mundial, Keiko Miwa, para Cabo Verde, Gâmbia, Guiné-Bissau, Mauritânia e Senegal na região da África Ocidental e Central empossada no cargo a 01 de Março último.

Dans la même catégorie