MAP Bassin du lac Tchad: Le président Buhari appelle à un renforcement de la sécurité autour des frontières MAP Bank of Africa améliore son RNPG de 6% à fin septembre 2022 MAP Rwanda: un deuxième remaniement ministériel en moins d’un mois MAP Mondial Qatar 2022: scènes de joie et liesse populaire à Dakar après la qualification des Lions de la teranga pour les 8-èmes de finale MAP Casablanca: la 3ème édition de l’Africa Place Marketing sous le signe de la participation citoyenne MAP Cameroun: 15 morts dans l’éboulement de Yaoundé (nouveau bilan) ACP Plaidoyer pour doter les centres et institutions de recherche de la RDC des plans stratégiques ACP Présentation du rapport de l’étude des perceptions des populations sur les services de police ACP Plaidoyer pour la création d’un fonds en faveur des victimes des conflits armés en RDC ACP Présentation en sous-commissions des mesures liées à la loi relative à l’entrepreneuriat et Start-ups en RDC

Boa Vista: Proprietários de terreno na zona sul do aeroporto “insatisfeitos” com a espera de uma decisão sobre licença para a construção


  5 Août      25        Travaux publics (428),

   

Praia, 05 de Ago (Inforpress) – Os proprietários de terreno a Sul do Aeroporto, no Rabil, dizem estar “insatisfeitos e não vêem solução” para resolver o problema dos lotes adquiridos, onde não conseguem licença para a construção, devido a proximidade da parcela com o aeroporto.
O colectivo dos proprietários dos terrenos a Sul do aeroporto na ilha de Boa Vista fez esta denúncia, à saída de uma reunião entre a Câmara Municipal e a Agência Aviação Civil,  que tinha como propósito esclarecer os proprietários sobre a não atribuição de pareceres para construir naquela zona.
Durante a reunião, o inspector da Agência de Aviação Civil (AAC) Hermes Duarte esteve a mostrar imagens da agência que ilustraram a zona de influência das áreas de servidões aeroportuária.
“O problema da zona de Rabil é que o aeroporto fica numa costa mais alta, e Rabil fica numa zona mais alta. Esta zona tem cerca de quatro servidões, uma situação crítica para Rabil. Temos duas zonas, A e a zona B, que é mais sensível, onde há condicionantes de construção dependentes de utilização do que é que vai ser feito”, afirmou o inspector, reafirmando que “a intenção é sempre garantir a segurança de pessoas e bens na superfície”.

Dans la même catégorie