AIP L’administration du lycée moderne d’Issia mécontente des résultats du premier trimestre AIP Le lycée moderne de Prikro enregistre un taux de réussite de 48% au premier trimestre AIP Le secteur informel de Ferkessédougou sensibilisé sur les avantages de la loi de finance AIP Un camion de transport termine sa course dans une résidence à Dabakala INFOPRESS Ministro da Saúde reitera que director-geral da OMS visita Cabo Verde este ano APS LE RÈGLEMENT SANITAIRE INTERNATIONAL, À L’AUNE DE LA CRISE DU COVID INFORPRESS Fogo: Câmara de São Filipe prevê reactivar biblioteca municipal este ano – plano de actividades APS BBY REMPORTE 13 DES 17 COMMUNES DU DÉPARTEMENT DE LOUGA APS CAN 2021 : UN QUART DE FINALE POUR EFFACER LA MALDONNE ÉQUATO-GUINÉENNE APS MATAM : BBY MAJORITAIRE AU CONSEIL DÉPARTEMENTAL ET DANS SEPT DES 10 COMMUNES

Cabo Verde está a fazer bom trabalho em relação aos riscos de doenças não transmissíveis – OMS


  31 Janvier      60        Santé (12454),

   

Praia, 31 Jan (Inforpress) – O representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Cabo Verde, Mariano Salazar Castellon, considerou que o país tem feito um “bom trabalho” em relação aos riscos de doenças não transmissíveis.
Mariano Salazar Castellon falava à imprensa, à margem da conferência sobre Abordagem STEPwise na vigilância dos factores de risco das doenças não transmissíveis na Região Africana da OMS, realizada hoje no âmbito da visita a Cabo Verde, de uma missão de assistência técnica do consultor da OMS, para trabalhar na preparação do II Inquérito às Doenças Crónicas Não-Transmissíveis (IDNT) 2019.
Nas suas declarações, este responsável começou por apontar que a relevância do II Inquérito às Doenças Crónicas Não-Transmissíveis (IDNT) 2019 “é mesmo para actualizar os dados disponíveis em relação ao risco das doenças não transmissíveis.
É que segundo relembrou, o último inquérito foi feito no ano 2007. Por isso, disse que Cabo Verde tem agora possibilidade de relançar o inquérito, o que, conforme defendeu, vai ser “muito útil” para aperfeiçoar a resposta social em relação aos riscos das doenças não transmissíveis.

Dans la même catégorie