AGP Gabon/Journée nationale du Drapeau : les enfants de ‘’SOS Mwana » honorés par le ministère de la Justice ANP Elaboration du plan national de mise en œuvre des recommandations issues de l’EPU APS L’ARDN et son président honorés par l’association des journalistes noirs-américains AIP An 62: Un opérateur économique soulage des malades à Issia AIP Le tournoi Dominique Ouattara marqué par le “fair-play” à Touba AIP Le député-maire exhorte les jeunes d’Oumé à l’entrepreneuriat pour leur insertion socio-professionnelle AIP Des populations décrient la pollution de leur cadre de vie par les eaux usées d’une huilerie à Korhogo Inforpress Xadrez: Célia Rodriguez é candidata a Mestre Feminina da FIDE Inforpress PR pede “inquérito rigoroso” sobre as circunstâncias da morte do adolescente da Brava Inforpress Portugal: Associação dos Amigos de Santa Cruz aposta em acções sociais e trabalho com jovens – presidente

Cabo Verde quer assinar “Tratado de Assistência Legal Mutua” com os Estados Unidos


  31 Juillet      70        Santé (13321), Société (39335),

   

Cidade da Praia, 31 Jul (Inforpress) – O embaixador de Cabo Verde nos Estados Unidos, Carlos Veiga, disse que o arquipélago pretende assinar um “Tratado de Assistência Legal Mutua” com os EUA para permitir o reconhecimento mútuo de sentenças estrangeiras em matéria de Direito de Família.

Em entrevista à Inforpress, o diplomata explicou que o “Tratado de Assistência Legal Mutua” (Mutual Legal Assistance Treaty) tem como objectivo permitir o reconhecimento mútuo de sentenças estrangeiras na área de Direito de Família, “sem necessidade de reconhecimento formal, para benefício dos nossos emigrantes e regularização em Cabo Verde do seu estado civil”.

Outra prioridade da sua missão nos Estados Unidos, sublinhou, é conseguir o terceiro compacto MCC/MCA e aprofundar a cooperação com aquele país nos domínios da segurança e defesa.

“As prioridades que me foram ditadas (e com as quais concordei) foram as de ultrapassar os “problemas” que se estavam a gerar com a deportação, quer no país, quer na relação com os EUA, aprofundar a cooperação nos domínios da segurança e defesa, concluir com êxito o segundo compacto e tentar um terceiro”, garantiu Carlos Veiga.

Reforçar a relação do país com a comunidade cabo-verdiana nos EUA, para conhecer melhor as competências existentes que possam ajudar no desenvolvimento de Cabo Verde, promover o país como destino do turismo e de investimentos americanos e facilitar relações no âmbito do AGOA (African Growth and Opportunity) também são, segundo o embaixador, outras apostas.

Para Carlos Veiga a relação entre Praia e Washington é boa e as autoridades americanas apreciam Cabo Verde pela sua estabilidade, democracia, boa governação, investimento no capital humano e seriedade.

CD/FP

Inforpress/ Fim

Dans la même catégorie