GNA STAR Ghana Foundation to develop roadmap to address northern floods ABP Institutions / Le médiateur Pascal Essou au cabinet du président du Conseil économique et social ABP Environnement / Lancement officiel du projet Benkadi-Bénin GNA Taxi drivers urged to be security conscious GNA Come and let’s build Ghana-Ofori Atta GNA Stakeholders discuss ways to boost support for Micro, small and medium enterprises GNA KGL Group sponsors maiden edition of diasporan investment summit APS AMY MBACKÉ THIAM AUX JEUNES ATHLÈTES : « CROYEZ-EN VOUS-MÊMES ET NE VOUS FIXEZ AUCUNE LIMITE » APS COUPE ARABE U20 : LES LIONCEAUX DOMINENT LES COMORES ABP Coopération / Le MCA-Bénin II fête l’an 4 de son 2ème Compact

Cabo Verde quer assinar “Tratado de Assistência Legal Mutua” com os Estados Unidos


  31 Juillet      52        Santé (10813), Société (33461),

   

Cidade da Praia, 31 Jul (Inforpress) – O embaixador de Cabo Verde nos Estados Unidos, Carlos Veiga, disse que o arquipélago pretende assinar um “Tratado de Assistência Legal Mutua” com os EUA para permitir o reconhecimento mútuo de sentenças estrangeiras em matéria de Direito de Família.

Em entrevista à Inforpress, o diplomata explicou que o “Tratado de Assistência Legal Mutua” (Mutual Legal Assistance Treaty) tem como objectivo permitir o reconhecimento mútuo de sentenças estrangeiras na área de Direito de Família, “sem necessidade de reconhecimento formal, para benefício dos nossos emigrantes e regularização em Cabo Verde do seu estado civil”.

Outra prioridade da sua missão nos Estados Unidos, sublinhou, é conseguir o terceiro compacto MCC/MCA e aprofundar a cooperação com aquele país nos domínios da segurança e defesa.

“As prioridades que me foram ditadas (e com as quais concordei) foram as de ultrapassar os “problemas” que se estavam a gerar com a deportação, quer no país, quer na relação com os EUA, aprofundar a cooperação nos domínios da segurança e defesa, concluir com êxito o segundo compacto e tentar um terceiro”, garantiu Carlos Veiga.

Reforçar a relação do país com a comunidade cabo-verdiana nos EUA, para conhecer melhor as competências existentes que possam ajudar no desenvolvimento de Cabo Verde, promover o país como destino do turismo e de investimentos americanos e facilitar relações no âmbito do AGOA (African Growth and Opportunity) também são, segundo o embaixador, outras apostas.

Para Carlos Veiga a relação entre Praia e Washington é boa e as autoridades americanas apreciam Cabo Verde pela sua estabilidade, democracia, boa governação, investimento no capital humano e seriedade.

CD/FP

Inforpress/ Fim

Dans la même catégorie