GNA Government addressing all outstanding border issues with neighboring countries- President GNA Peace Fund launched to support the National Peace Council ANP Décès à l’hôpital de référence de Niamey du PDG de la Nigérienne de l’automobile AGP Koubia-CIVID-19 : Lancement de la compagne de vaccination accélérée contre le covid-19 GNA Ministry of Finance publishes sustainable financing framework GNA Strengthening health security will help Ghana achieve Universal Health Coverage GNA AU signs MOU with Africa Leadership Foundation GNA NCCI to hold Africa Private Sector Summit Series two in Accra INFORPRESS Presidential elections on Sunday will be followed by 140 international observers – CNE INFORPRESS President of the Republic classifies Armenio Vieira as “example” and “source of inspiration” to look for “new things”

CM congratula-se com a consagração da morna como Património Cultural Imaterial da Humanidade


  13 Décembre      21        Arts & Cultures (1770), Photos (4418),

   

Cidade da Praia – A Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM) congratula-se com a elevação da morna a Património Cultural Imaterial da Humanidade e considera este reconhecimento pela UNESCO como “momento muito especial” para toda a Nação cabo-verdiana.
“A Morna, enquanto expressão musical, espelha a alma do povo cabo-verdiano e leva a identidade do país além-fronteiras de forma contagiante, pois, a nossa maior Embaixadora da Morna, a Diva sublime e de voz doce Cesária Évora, experimentou seguramente esta particularidade intrínseca e extraordinária que a Morna oferece”, lê-se no comunicado de imprensa da SCM.
Para a SCM, “esta merecida consagração” reveste-se de uma importância transcendental e reflecte o reforço da união da nação cabo-verdiana à volta deste género musical, o reforço da identidade nacional, imposto pela transversalidade da morna em todas as ilhas cabo-verdianas, na diáspora e no Mundo.
“A SCM não tem dúvidas que esta consagração é consequência da capacidade criativa do cabo-verdiano e, por isso, também um magnífico ganho para a própria protecção legal e o merecido respeito pelos direitos de autor que, sem dúvida, ficarão reforçados”, ressalva a missiva.
A SCM, adianta o comunicado, tem na sua génese membros fundadores e membros dos órgãos sociais “destacados compositores e intérpretes deste emblemático género musical cabo-verdiano, como Antero Simas, Tété Alhinho, Daniel Spencer, Dany Mariano, Bau, Kim de Santiago, Dany Lobo), Homero Fonseca), de entre outros.
Recorda que “desde o início se engajou incondicionalmente apoiando de forma efectiva o processo da candidatura em apreço, tendo permanentemente em evidência a elevada dimensão histórica deste género musical cabo-verdiano, digno indubitavelmente do título que ora se lhe atribui de “Património do Mundo”.
A SCM acredita que a consagração da Morna a Património do Mundo deverá ser também convertida num mar infinito de oportunidades para os autores, compositores, intérpretes, executantes, produtores musicais, e demais actores do sector da música que abraçam a Morna de forma profissional.
Considerou ainda a SCM que consagração é também um “ganho extraordinário para a própria divulgação da língua crioula no mundo, enquanto língua que está na essência da Morna”.
Na quarta-feira a Morna foi oficialmente classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), com a aprovação do dossiê, em Bogotá (Colômbia) durante a reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.
O dossiê da candidatura da morna passou sem nenhuma objecção dos 24 países presentes na 14ª reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Dans la même catégorie