ACP Ituri : parution de l’ouvrage «Ensemble nous pouvons » pour la cohésion dans la diversité ACP Équateur : Cri d’alarme pour la protection des forêts à Losanganya ACP Ecologie : la RDC élue à la présidence du Comité d’Ethique d’une fédération africaine ACP Kinshasa : 262 patients retenus pour la deuxième campagne des chirurgies gratuites de cataracte ACP Kinshasa : campagne de sensibilisation des parents d’élèves à la lutte contre la poliomyélite ACP RDC : 810 femmes bénéficiaires des soins gratuits contre la fistule obstétricale ACP Kinshasa: des cambistes sensibilisés sur l’instruction administrative organisant le secteur ACP Kasaï-Oriental: construction d’une déviation pour la reprise du trafic sur la nationale 1 ACP Maniema : La 2ème phase de la campagne de vaccination contre la Poliomyélite, annoncée à Kindu APS MONDE-SANTE-FINANCEMENT / A Genève, Ibrahima Sy souligne la nécessité d’investir dans la promotion de la santé

Cooperação/PR defende necessidade de mais esforços coletivo para fazer face à situação de alterações climáticas no litoral da sub região


  23 Avril      11        Coopération (2336),

 

Bissau, 23 Abr 24 (ANG) – O Presidente da República (PR) defendeu esta segunda-feira a necessidade de se desenvolver mais esforço coletivo para fazer face à situação de alterações climáticas no litoral da África Ocidental.

Umaro Sissoco Embaló falava na cerimónia de abertura da 11ª Edição do Fórum da Parceria Regional Costeira Marinha da África Ocidental, que a Guiné-Bissau acolhe nos dias 23 à 26 deste mês sob o tema “Conservação, Resiliência e Desenvolvimento Sustentável da Costa Ocidental Africana face às Alterações Globais”.
“Este Fórum é um exemplo da cooperação regional e uma demonstração clara do compromisso comum que assumimos por um futuro sustentável para as comunidades costeiras”, disse Embaló.

O Chefe de Estado guineense acrescentou que o tema do evento põe em evidência a urgência e a importância da defesa de esforços coletivos, tendo acrescentado que, hoje em dia é reconhecido que as alterações climáticas representam uma ameaça, sem precedente, tanto para ecossistemas marinhos e costeiras, bem como para a subsistência de milhões de pessoas que dependem desses ecossistemas.

“Reunimos os principais atores que operam nas zonas marinhas e costeiras da África Ocidental, com a finalidade de coordenar, promover e articular as ações em torno dos desafios de desenvolvimento sustentável, em toda a extensão desta linha costeira”, referiu.

Para o presidente da república o Fórum representa uma oportunidade de partilha de experiências e perspetivas, de reforço de laços entre as instituições parceiras e acesso à uma rede de alto nível de doadores e decisores.

Segundo o Diretor-geral de Parceria Regional Costeira Marinha, Ahmed Senhoury , o Fórum Regional Marinho e Costeiro é uma iniciativa da parceria regional para a conservação Costeira e Marinha da África Ocidental.

No evento será debatido os subtemas: Ciência, conhecimentos locais e políticas sustentável, soluções de resiliência costeira (adaptar, mitigar e prosperar), economia azul e proteção dos oceanos, juventude, educação e empenhamento num ambiente costeiro saudável, litoral, paz e segurança (proteger, e restaurar uma perspetiva de sustentabilidade) e mobilizar os atores da África Ocidental para enfrentar os desafios.

O Fórum Regional Marinho e Costeiro foi lançado no ano 2024 em Conacri para promover ações em torno dos desafios da conservação e desenvolvimento sustentável da África Ocidental e partilhar as experiências no domínio da conservação Marinha e Costeira.

Nesta 11ª Edição tomam parte delegados dos cinco Estados Membros da organização: Cabo-Verde, Gâmbia, Guiné Conacri, Mauritânia e Senegal

Dans la même catégorie