AIP Des éleveurs de San Pedro renforcent leurs capacités AGP Gabon : L’UDERE s’implante au village ‘’la Sango’’ GNA Medical Centre dedicates October for free breast screening GNA All our schools are accredited – ASICS ANP Zinder accueille, cette année, la célébration de la 42è Journée Mondiale de l’Alimentation APS L’ONG APRIECA RÉALISE UN COMPLEXE SCOLAIRE À KEUR MASSAR (RESPONSABLE) APS KAOLACK : LES FIDÈLES D’AUTRES PAYS À L’ASSAUT DE MÉDINA BAYE GNA Tema Community-2 Market women coached on proper handwashing AIP Distribution de kits scolaires au groupe scolaire Lokaha 2 de Sinématiali ANP Le Niger suspend les activités minières et de carrière dans la zone de Tamou (Zone des trois Frontières)

Covid-19: Projecto Superar ensina jovens de Santo Antão e Maio a fabricar viseiras


  18 Avril      25        Innovation (71),

   

Porto Novo, 18 Abr (Inforpress) – Jovens das ilhas de Santo Antão e do Maio estão a ser formados a nível de fabricação digital de viseiras, no âmbito do projecto “Superar” a epidemia de covid-19 nas duas ilhas, co-financiada pela cooperação portuguesa.

Segundo uma nota da coordenação deste projecto, promovido pela Associação para a Defesa do Património de Mértola (Portugal), foram já formados dez jovens em Santo Antão, prevendo-se, para a próxima semana, contemplar outro grupo de jovens na ilha do Maio.

A formação sobre a fabricação digital de viseiras está a ser dirigida pelo director da associação portuguesa “Buinho”, que promove a criatividade, colaboração e inovação em territórios rurais.

No quadro do projecto Superar, a cooperativa das Mulheres Empreendedoras do Porto Novo, que já produziu duas mil máscaras comunitárias no âmbito de uma criação de uma linha de máscaras comunitárias para distribuir, sobretudo, aos operadores económicos.

As máscaras constituem “mais um importante contributo” deste projecto com vista a “responder às necessidades de protecção individual dos empresários em contacto com o público”, segundo a coordenação do projecto Superar.

O projecto “Superar”, que abrange, também, as ilhas de São Vicente e do Maio, é co-financiado pelo Instituto Camões e conta ainda com a parceria das associação Mundo Verde e do Instituto de Turismo de Cabo Verde, além das câmaras municipais de Santo Antão.

Este projecto consiste no apoio à adopção de medidas para enfrentar a covid-19 em Cabo Verde, ajudando os operadores turísticos a enfrentarem as dificuldades com que se deparam actualmente.

O projecto, com duração de um ano, vai permitir às empresas e aos operadores turísticos enfrentarem “as dificuldades” criadas pela pandemia de covid-19 e retomarem “de forma segura” as suas actividades, segundo os promotores.

Dans la même catégorie