APS LA LIGUE PROFESSIONNELLE APPELLE AU FAIR-PLAY POUR FINIR LA SAISON EN BEAUTÉ (COMMUNIQUÉ) GNA NDPC holds stakeholders engagement to improve food nutrition systems GNA Help save the forestry industry – Forestry Association cries GNA CHAG launches six months revolving fund for member facilities AIB Burkina : Un forum pour accompagner les collectivités territoriales AIB Burkina : Le gouvernement veut assainir les exploitants de la filière cinéma APS VERS UNE BASE DE DONNÉES UNIQUE POUR L’ENRÔLEMENT DES DEMANDEURS D’EMPLOI APS OIGNON : A POTOU, COMMERÇANTS ET PRODUCTEURS DÉNONCENT UNE « CONCURRENCE DÉLOYALE’’ DE L’AGROBUSINESS APS DAKAR DEM DIKK : VERS DES PARTENARIATS AVEC DES FOURNISSEURS EUROPÉENS APS MACKY SALL : ‘’LE DATA CENTER DE DIAMNIADIO EST UNE GRANDE RÉVOLUTION POUR NOTRE SOUVERAINETÉ DIGITALE’’

Covid-19: Sindicado pede intervenção do Presidente da República para encerrar escolas devido ao aumento de casos


  6 Mai      11        Santé (10786),

   

Mindelo, 06 Mai (Inforpress) – O Sindicato Democrático de Professores (Sindprof) solicitou hoje uma intervenção do Presidente da República junto do Ministério da Educação para encerrar as escolas a nível nacional, devido ao agravamento do número de casos da covid-19, no último mês.

Através de um comunicado enviado à Inforpress hoje, os casos da covid-19 nas escolas são “uma realidade e os números não param de crescer”, lembrando que “são várias as escolas no País, em particular na Cidade da Praia”, que registam “um grande número de infecções”.

“Apelamos às delegações escolares no sentido de reverem, juntamente com as autoridades sanitárias, esta situação porque muitos dos nossos professores são de alto risco, assim como a chance de transmissão comunitária do vírus torna-se mais frequente a partir dos alunos”, escreve no comunicado o Sindprof, para quem, “a vida está em primeiro lugar pelo, que é preciso, agir antes que seja tarde”.

Por causa disso, o sindicato pediu “intervenção do Presidente da República para que as escolas sejam encerradas e assim evitar contágios”.

O Sindprof também considerou que “já é hora de pensar na vacinação dos professores” e lembrou que “grande parte deles têm sérios problemas de saúde e estão também, neste momento, em perigo porque trabalham com dezenas de alunos numa turma”.

O sindicato recordou ainda que o encerramento das aulas no ano lectivo 2019/20 foi uma “medida assertiva”, que levou à diminuição do número de casos no País.

Dans la même catégorie