AIP Côte d’Ivoire-AIP/ L’ONS rassure sur le bon déroulement des travaux de la pelouse du stade de Yamoussoukro AIP La CEI évalue le projet d’appui aux élections en Côte d’Ivoire avec ses partenaires AIP Côte d’Ivoire-AIP/ La CEI, le PNUD et leurs partenaires évaluent le projet d’appui aux élections AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Le Centre de documentation et d’information de l’OMS inaugurée AIP Eliminatoires Mondial 2022/ La Côte d’Ivoire choisit le Bénin pour accueillir ses prochaines rencontres APS LE SÉNÉGAL VEUT AUGMENTER L’APPORT DE LA FILIÈRE SALINE À SA CROISSANCE ÉCONOMIQUE GNA Corporate governance critical for Africa’s future GNA GTA expectant of significant domestic tourism growth amidst COVID-19 GNA Speaker Bagbin launches second edition of Inter Schools Public Speaking Competition GNA Cancer patients urged not to lose hope in fighting the disease

Covid-19/Boa Vista: Sindicato entrega equipamentos de protecção e higiene a associados


  8 Octobre      23        Santé (11588),

   

Sal Rei, 08 Out (Inforpress) – O Sindicato Democrático dos Professores (Sindprof) entregou quarta-feira 80 kits com equipamentos de protecção e de higiene (mascaras comunitárias e álcool-gel) a 85 associados da ilha da Boa Vista.
O secretário local do Sindprof, Manuel António Baptista, explicou que a iniciativa surgiu da ideia de criar condições a todos os nossos associados, no arranque do ano lectivo 2020/2021, tendo em conta “o período complicado”, devido à pandemia da covid-19.
“Achamos que até este momento ainda não estavam criadas todas as condições para normal funcionamento do ano lectivo, então da nossa parte fazemos o que estava ao nosso alcance que é criar mínimas condições higiénicas para todos os nossos associados”, disse Manuel Baptista.
O secretário sindical frisou que estes materiais chegam “em boa hora”, tendo em conta que de momento as aulas estão suspensas, devido a um caso positivo da covid-19 na Escola Secundária da ilha da Boa Vista.
Aliás, o mesmo relembrou que antes do arranque do ano lectivo o sindicato já tinha alertado o Ministério da Educação para este aspecto, sugerindo que “não valeria a pena abrir as portas das escolas para o arranque do inicio do ano lectivo, para depois vir fechá-las logo de seguida”.
“Seria melhor ponderar, ver e criar todas as condições primeiramente, para depois não viver esta situação neste momento, que é por exemplo a escola secundaria arrancar actividades num dia e no dia seguinte encerrar por falta de condições para o seu funcionamento”, afirmou o secretário.
Manuel António Baptista aproveitou a oportunidade para apelar aos pais a estarem atentos a condição de saúde dos seus filhos, pedindo ainda que alertem sempre as direcções das escolas e de agrupamentos no caso de haver algum suspeito.

Dans la même catégorie