MAP Renforcement de la coopération entre le Sénégal et les États-Unis APS SENEGAL-DROGUES /40,3 Kg de cocaïne saisis à l’AIBD (Douanes) APS L’Afrique représente plus de la moitié des urgences sanitaires dans le monde (OMS) APS Louga : lancement d’une opération de plantation de 5000 arbres MAP Classement FIFA: Le Maroc au 14è rang mondial MAP Sénégal: Saisie de 40,3 Kg de cocaïne à l’aéroport de Dakar (Douanes) MAP Algérie : Amnesty déplore « la répression » exercée par les autorités contre  »la dissidence pacifique » MAP Les athlètes marocains participant aux JO commencent à affluer vers Paris MAP Guinée: Les autorités nient les arrestations de militants et demandent des enquêtes sur leur « enlèvement » présumé (communiqué) ACAP Le Ministre Maxime Balalou réaffirme les engagements du gouvernement dans le domaine de la justice

Crianças Talibés/ Associação dos Imames acorda colaborar para pôr fim a mendicidade nas ruas


  21 Mars      57        Religion (1342), Société (45923),

 

Bissau, 21 Mar 23 (ANG) – A Associação dos Imames da Guiné-Bissau acordou  segunda-feira,  coloborar com o Governo para pôr fim as mendicidades praticadas  por crianças Talibés nas ruas do país.

O acordo foi declarado  após uma reunião que decorreu durante mais de quatro horas no Ministério do Interior ,envolvendo membros do governo e  líderes religiosos da Guiné-Bissau, realizada na sequência do recente ultimato dado pelo Presidente da República para se pôr termo à  essa prática feita por crianças que frequentam escolas alcorânicas denominadas de  Talibés.

Umaro Sissoco Embaló numa recente visita  à cidade de Gabú leste do país, deu ao ministro do Interior e da Ordem Pública duas semanas para pôr termo a mendicidade dessas crianças nas de Bissau e do interior.

Segundo  a ministra da Mulher, Família e Solidariedade Social, Maria da Conceição Évora concluiu-se na reunião que a mendicidade praticada pelas crianças nas ruas de Bissau e nos países vizinhos sob o pretexto de  apreender a ler e interpretar o Alcorão (o livro sagrado da religião muçulmana) não consta no islão.

“É a segunda vez que o Presidente da República declara a sua posição pública sobre o assunto , mas, felizmente, este ultimato que deu em   Gabú já tem pernas para andar. Chegamos ao entendimento que a mendicidade é uma prática negativa para as crianças uma vez que isso as priva dos seus direitos”, disse a governante.

Conceição Évora sublinhou que, no caso de haver resistência por parte dos mestres corânicos de prosseguir com a prática,  o Governo terá que adotar  medidas para retirar as crianças dessa situação.

“Esperemos que não haverá a necessidade de implementar  medidas duras uma vez que já chegamos ao consenso com os imames de que a prática de mendicidade limita o direito dessas crianças. Além de terminar com essa situação no país, devem deixar de enviar as crianças  para os países vizinhos, como por exemplo o Senegal e a Gâmbia”, referiu.

A ministra diz que os imames têm oito dias para convencer os responsáveis das escolas corânicas a retirarem as crianças das ruas, tendo acrescentado que as crianças podem apreender o alcorão sem mendigar

“Essas crianças passam maior parte do tempo nas ruas a pedir esmola. Qual é o tempo de apreender o alcorão? Porque, de manhã até a tarde estão nas ruas a mendigar. Se verificamos, na realidade tudo isso perde o sentido”, sustentou a governante.

Por sua vez, o porta-voz de União Nacional dos Imames da Guiné-Bissau Bacar Candé disse que a palavra de um Presidente é como se fosse uma Lei.

“Depois da reunião com os membros do Governo, chegamos à um consenso de que a prática de mendicidade realmente é prejudicial para as crianças. Por isso, as mesmas serão retiradas das ruas”, prometeu Bacar Candé em nome dos imames da Guiné-Bissau.

A mendicidade de crianças talibés no país e nos países vizinhos vem sendo, há muito tempo, reprovada por organizações de defesa dos direitos das crianças, nomeadamente a AMIC que tem difundido casos  de maus tratos aos quais muitas crianças Talibés são submetidas no Senegal.

Dans la même catégorie