APS Le dialogue sera de mise entre le gouvernement et les syndicats d’enseignants, selon Moustapha Guirassy AIB Burkina : les jeunes du Nord invités à s’engager sans réserve dans la lutte anti-terroriste. ANG Política/Presidente da República marca eleições legislativas antecipadas para 24 de novembro MAP Le Maroc en mesure de produire jusqu’à 70% de ses besoins en médicaments (ministre) ACI Congo/Santé: Le gouvernement reçoit 230 mille doses de vaccin Bcg pour les enfants ACI Congo/Environnement: Les journalistes informés sur la gestion des écosystèmes ACI Congo/Education: Le taux de réussite aux baccalauréats techniques 2024 en hausse ACI Congo/Economie: Nécessité de renforcer la compétitivité de la chaîne de transport pour relever l’économie nationale AIP Une campagne nationale de sensibilisation initiée à Abidjan pour prévenir les incendies dans les communautés locales AIP La Côte d’Ivoire, 10e pays africain à adhérer à la Convention sur l’eau (ONU)

Ensino Superior/“Educação é maior arma para promoção de desenvolvimento de um país”, diz coordenador de MADEM-G15


  7 Mars      59        Education (1305),

 

Bissau, 07 Mar 23 (ANG)-  O Coordenador do Movimento para a Alternância Democrática (MADEM-G15) disse esta, terça-feira, que a “maior arma” para a promoção de desenvolvimento de um país é a aposta na educação dos futuros quadros dirigentes.

Braima Camará falava no ato de  assinatura do protocolo de acordo com a Universidade Colinas de Boé (UCB) para conceção de bolsas de estudos aos 21 estudantes guineenses daquela instituição universitária pública da Guiné-Bissau.

“Tive a honra de ser o padrinho de finalistas do liceu Atadamu do ano lectivo 2021/2022 . Comprometi-me a apoiá-los com bolsas de estudo. E hoje  estou aqui para cumprir  o prometido”, disse Camará.

O coordenador de MADEM-G15 revelou que no total são 30 bolsas de estudos: sendo 21 nacional ou seja, vão estudar na UCB, os restantes nove são internacionais, cinco dos quais vão estudar na  Rússia e quatro no Reino de Marrocos.

“A promessa que eu fiz à estes jovens estudantes foi possível graças ao apoio do Hotel Malaika. Na realidade, fiz o uso da relação que tenho com esta instituição hoteleira para estar em condições de cumprir  a minha promessa”, explicou Braima Camará.

O financiamento disponibilizado é no valor de 6.260.000fcfa ,vai cobrir os quatros anos de formação, a inscrição dos estudantes e mais 10 meses de propinas, custos de exames (parciais e recursos) e reclamações.

O Presidente do Conselho de Administração da UCB, João José Silva Monteiro disse que, a concepão de bolsas para os  estudantes, beneficiará tanto os estudantes assim como a instituição universitária, uma vez que terá mais cliente e mais privilegio de ensinar.

“ Somos uma universidade privada, funcionamos com os nossos próprios meios. Por isso, dependemos do pagamento regular das propinas para que possamos pagar os nossos funcionários e proporcionar os meios necessários para o melhor funcionamento da instituição”, salientou João José Silva Monteiro vulgo Huco Monteiro.

Acrescentou que nos últimos tempos enfrentaram enormes dificuldades na UCB, devido a propria conjuntura mundial e que, por isso, o pagamento antecipado das propinas vai lhes ajudar em termos de  funcionamento.

Huco Monteiro prometeu dar o seu melhor para  que os bolseiros estejam preparados para a vida, que sejam bons técnicos em diferentes áreas de formação de modo a enfrentar o futuro, quer à nível profissional assim como social.

Agradeceu a confiança do coordenador do MADEM-G15  na UCB para formar os estudantes que decidiu apoiar e pediu que o gesto continue de forma a ajudar mais jovens, quer à nível da capital Bissau assim como nas diferentes regiões do país.

“Na realidade, existem muitos jovens em diferentes regiões da Guiné-Bissau que têm talento de sobra, mas que não têm meios para enfrentar o Ensino Superior, gestos como esse é sempre de louvar. É necessário que diferentes figuras do país apostam em ajudar os mais necessitados com a finalidade de promover o bem-estar do próprio país”, defendeu.

Um dos bolseiros, Babagalé Saido Candé agradeceu ao  Braima Camará mas discordou com os procedimentos da administração do liceu Atadamu quanto a gerência dessas bolsas.

“As bolsas foram doadas para 30 melhores finalistas do ano lectivo 2021/2022, mas na realidade, não foram bem geridas, porque vimos  pessoas com melhores  notas que não foram selecionadas para estrangeiro, havendo  casos de alguns dos melhores alunos que ficaram de fora”, revelou .

Saido Candé disse que pretende estudar a medicina mas que esse curso não existe na UCB, pelo que não vai poder  estudar nessa universidade.

Questionado da representação feminina entre os beneficiários, respondeu que  apenas  cerca de 10  meninas estão incluídas no processo.

Braima Câmara foi um dos membros fundador da Universidade Colinas de Boé em 2003.

Dans la même catégorie