AIP La ministre Françoise Remarck s’engage à améliorer les conditions de travail de son personnel AIP Françoise Remarck promet de soutenir les initiatives culturelles pour dynamiser le secteur des arts MAP Niger: une personne tuée et cinq enlevées « par des bandits » près de la Libye (ministère de l’Intérieur) MAP Togo: levée de la suspension des accréditations pour la presse étrangère MAP Liberia : le FAD approuve un financement de 10 millions de dollars pour améliorer la sécurité alimentaire et nutritionnelle MAP La CEDEAO lance officiellement ses programmes de promotion du genre et de l’égalité en Côte d’Ivoire AIP Digitalisation : La CIE primée au B2B digital 2024 pour ses avancées en intelligence artificielle AIP Adama Bictogo reçoit la nouvelle présidente du parlement de la CEDEAO MAP Rwanda: début de la campagne électorale pour la présidentielle et les législatives du 15 juillet MAP Cyclone Gamane: Madagascar a besoin de 124 millions de dollars pour la reconstruction

Governo quer fóruns como espaços para jovens debaterem, projectarem e participarem na tomada de decisões


  17 Mai      14        Politique (25797),

 

São Filipe, 17 Mai (Inforpress) – O ministro-adjunto do primeiro-ministro para Juventude e Desporto, Carlos Monteiro, disse hoje que o objectivo da realização dos fóruns é o de criar espaços onde os jovens possam debater, projectar e participar nas decisões sobre políticas públicas.
Carlos Monteiro, que presidiu hoje, na cidade de São Filipe, a abertura do Fórum Regional da Juventude das ilhas do Sotavento sob o lema “Futuro inclusivo: juventude resiliente e vida saudável”, realçou que o objectivo é criar espaços de debate, interacção entre jovens e instituições políticas e parceiras ligadas às temáticas que impactam o presente e futuro dos jovens.
“Aproximar e permitir que os jovens possam estar cada vez mais perto do centro do poder e conectá-los às oportunidades” constitui igualmente finalidade do fórum, tendo o ministro-adjunto instado os jovens a verem as oportunidades que existam além do seus municípios, ilha e país, e ver as oportunidades existente no continente africano, que hoje é reconhecido como o com mais oportunidade para juventude.
Para que os jovens possam estar mais próximos dos temas de desenvolvimento e participem na tomada da decisão e que estão sendo implementados os conselhos consultivos municipais de juventude, destacou Carlos Monteiro.
A mesma fonte vincou que os jovens devem participar nas decisões relacionadas com políticas públicas com impacto na juventude.
Neste ano das eleições autárquicas, o ministro-adjunto instou os jovens a participarem nas eleições municipais que têm um impacto directo e diário nas vidas dos jovens.
Depois de discorrer sobre YouthConnekt Cabo Verde e africana, o ministro da Juventude e Desporto fez “mea culpa”, como disse, pela ausência dos jovens na conferência internacional sobre a “democracia e boa governação” realizada na ilha do Sal.
A mesma fonte, neste item, defendeu uma quota de jovens em todas as conferências internacionais que venham a realizar, a começar pelo fórum sobre desenvolvimento e investimento em Cabo Verde, a realizar no próximo mês na ilha do Sal, para que possam debater e dar o seu contributo.
Ainda relacionado com a participação, Carlos Monteiro lamentou o facto de se terem menos jovens do que as vagas que estavam disponíveis para o fórum regional da ilha Fogo, ficando oito vagas por preencher e todas destinadas à ilha anfitriã.
O ministro-adjunto salientou que 2024 foi declarado como ano de saúde mental e que o primeiro tema a ser tratado está relacionado com esta temática.
Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva, disse que o fórum regional é “importante” porque a juventude é a “força motora” do desenvolvimento de qualquer sociedade.
“Não podemos almejar sociedades desenvolvidas se não apostarmos na força motora daquela sociedade que é a juventude”, disse o edil, esperando que o evento seja um espaço de reflexão para projectar a região do Sotavento com jovens criadoras e resilientes, capazes de usar os instrumentos para se formarem e constituírem elemento transformador da sociedade.
Para Nuías Silva, os jovens, para contribuir para a transformação da sociedade, devem ser saudáveis no corpo e na mente, razão pela qual atribui “grande importância” ao tema do fórum.
A nível local disse que a sua câmara tem “apostado fortemente” no sector da juventude e toda a sua política tem estado virada para criar instrumentos e infra-estruturas capazes de empoderar a juventude, apontando uma série de intervenções nos vários dominós que impactam a vida presente e futuro dos jovens.
Este referiu que a ilha do Fogo está “prenhe de oportunidades” para jovens, que têm de ter iniciativas e responsabilidade para agarrarem as oportunidades que aparecem no dia a dia.

Dans la même catégorie