APS Ibrahima Amadou Sarr : ‘’Le secteur de l’énergie est à un tournant décisif’’ APS Sidiki Kaba rappelle l’obligation du secret professionnel et du devoir de réserve aux 1135 nouveaux officiers gendarmes APS Souleymane Ndéné Ndiaye :  »J’étais stressé pendant la préparation de ma DPG » ANP Niger : plusieurs terroristes neutralisés à l’est du pays (Armée) ANP Inauguration du Centre communautaire numérique Hotspot dans le 5è Arrondissement communal de Zinder APS Amadou Bâ « a tous les atouts pour réussir sa DPG », selon Souleymane Ndéné Ndiaye APS Oumar Samba Ba : « Nous voulons atteindre la couverture sanitaire universelle dans 10 ans » APS Corruption : plaidoyer pour l’introduction de modules sur l’éthique et la déontologie dans les écoles et universités APS Mamadou Moustapha Ba explique le choix des communes bénéficiaires du PROCASEF AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Le DC/BR et CSD Ghana LTD renforcent leur coopération (Communiqué)

Governo traça estratégias para desenvolver ecossistema de inovação


  29 Septembre      4        Environnement/Eaux/Forêts (4819),

   

Cidade da Praia, 29 Set (Inforpress) – O Governo traçou estratégias para o desenvolvimento do ecossistema de inovação cabo-verdiano para melhorar a competitividade digital das start-ups e ter acesso ao mercado global, anunciou quarta-feira o presidente do Instituto de Apoio e Promoção Empresarial (Pró-Empresa).
Pedro Barros falava aos jornalistas, esta manhã de quarta-feira, à margem do IV seminário internacional sobre territórios inteligentes e tecnológicos, no âmbito do projecto SMART-ECO, que visa melhorar a competitividade dos territórios da Macaronésia (Canarias, Açores, Madeira) e das regiões periféricas (Cabo Verde, Senegal e Mauritânia).
Explicou que o projecto tem como base três eixos de implementação: estratégia e cooperação, transformação digital das Pequenas e Médias Empresas (PME), talento digital e start-ups, visa apresentar aos empresários as oportunidades de crescimento do ecossistema digital cabo-verdiano.
“Sendo Cabo Verde um País pequeno com um mercado minúsculo, pretendemos aproveitar do digital para ter acesso ao mercado global”, apontou o presidente da Pró-Empresa que disse que a ideia é ter ecossistema digital e uma estratégia para o desenvolvimento do digital e promoção do empreendedorismo de base tecnológica.
Segundo disse, Cabo Verde beneficia das acções que decorrem no âmbito deste projecto que conta com o financiamento da região da Macaronésia.
Pedro Barros disse ainda que através deste programa, a Pró-Empresa irá apoiar todas aqueles que queiram fazer negócios e os detentores de ideias empresariais que queiram criar empresas.
Por seu turno, o conselheiro para a Transição Ecológica, Gestão de Terras, Desenvolvimento e Emprego de Tenerife, Manuel Luís Méndez Martín, realçou a importância desse projecto para a transformação do sector empresarial e da economia digital.
No seu entender, a economia digital e as globalizações oferecem oportunidades-chave para o desenvolvimento dos territórios, e as ilhas dos Açores, Canárias e Madeira têm uma oportunidade histórica para terem um desenvolvimento tecnológico que os coloca no primeiro plano mundial.
Por outro lado, disse que o continente africano, mais propriamente a África ocidental oferece oportunidades interessantes e disse esperar que o projecto abra as portas para continuarem a colaborar com novos projectos.
Este seminário é uma actividade do projecto SMART-ECO, parte do programa de cooperação internacional Interreg MAC 2014-2020.
O seminário internacional sobre territórios inteligentes e tecnológicos organizado pela Pró-empresa, em parceria com o Nosi e BIC, conta com o apoio da Câmara Municipal de Adeje (Canárias) e aconteceu hoje, quarta-feira, no Hotel Pestana Trópico.

Dans la même catégorie