ANP Le Gouverneur de Tahoua reçoit le prix remporté par le lutteur Noura Hassan ANP Assemblée générale élective de l’association régionale de football de Dosso « Abdou Boubacar dit Siddo réélu pour un mandat de quatre ans » MAP Dialogue national: Macky Sall va recevoir les 19 candidats à la présidentielle et les recalés lundi (officiel) MAP Trophée Hassan II/Coupe Lalla Meryem de golf: LL.AA.RR le Prince Moulay Rachid et la Princesse Lalla Meryem président la cérémonie de remise des prix MAP Abuja: La CEDEAO décide de lever des sanctions contre le Niger MAP Sénégal: Plusieurs personnes manifestent dans le calme à Dakar pour réclamer la tenue de la présidentielle MAP RDC: Trois morts dans une altercation entre la police et les Bena-Mwembia MAP Togo: Le président décale la date des élections législatives d’une semaine MAP Ligue des champions d’Afrique (Groupe B/5e journée): Victoire du Wydad de Casablanca sur Jwaneng Galaxy par 1 à 0 MAP Abuja: Sommet extraordinaire de la CEDEAO sur la situation politique et sécuritaire dans la région

Ilha do Sal: Condutores de Hiace mantêm paralisação desse serviço de transporte público há quatro dias Dezembro


  4 Décembre      17        Société (44480),

 

Espargos, 04 Dez (Inforpress) – Os condutores de hiace, no Sal, mantêm a paralisação desse serviço de transporte público, há quatro dias, tendo realizado hoje um desfile de viaturas nos Espargos, para reivindicar o aumento da tarifa de 100 para 150 escudos.
Os hiacistas continuam decididos a aplicar a tarifa de 150 escudos, com a Polícia Nacional (PN) também no terreno, impedindo tal prática e, consequentemente, a paralisação do transporte público de hiace, com excepção dos hiaces que já tinham efectuado contrato com os hotéis no sentido de transportar os seus trabalhadores.
Desde a passada sexta-feira, 01, os utentes e trabalhadores que laboram nos hotéis em Santa Maria vêem-se com dificuldades para se deslocarem à cidade turística e vice-versa, motivada por esta paralisação, que tem como propósito chamar atenção para o aumento da tarifa de 100 para 150 escudos.
Perante a situação, o presidente da Associação dos Hiacistas, Nelson Ramos, decidiu quebrar o silêncio atribuindo “toda a responsabilidade” à câmara municipal por este problema.
“Consideramos arbitrária a decisão da câmara municipal que, na sua página do Facebook, emitiu um anúncio dizendo às pessoas para não pagarem os 150 escudos. Entendemos que as autoridades fazem o seu trabalho, mas também compreendemos que 100 escudos já não nos convém e, por isso, decidimos pela paralisação e vamos continuar parados”, explicou.
Segundo a mesma fonte, a última reunião com a câmara municipal sobre a actualização das tarifas foi em Junho deste ano, reforçando ao mesmo tempo, que 15 dias antes dos hiacistas tomarem a decisão de aumentar a tarifa foi enviado um comunicado à autarquia, mas “até agora, sem qualquer resposta”.
Consciente dos transtornos que a medida acarreta para os utentes dos transportes públicos de passageiros, Nelson Ramos sustentou na cronologia da reivindicação dos hiacistas que data do ano 2020.
“Desde 2020 estamos neste processo de actualização de tarifas, e a câmara municipal vem todas as vezes com a mesma história: no próximo trabalho da Assembleia Municipal, no próximo trabalho da Assembleia Municipal (…). Se viermos fazer contas, desde 2020 já houve mais de oito sessões da AM, e nunca esta proposta foi levada”, exteriorizou, em tom de indignação.
“Enquanto a câmara municipal não se sentar connosco para negociação, não vamos parar, vamos continuar, esperançados que a câmara nos dê alguma resposta. Estamos há 25 anos com a mesma tarifa, de 1998 a 2023. Não entendemos porque até agora a câmara não levou a proposta para a assembleia. É uma falta de respeito para a associação e os hiacistas”, concluiu Nelson Ramos.

Dans la même catégorie