ANP Niamey : Le Nouvel Ambassadeur du Sénégal présente la copie figurée de sa lettre de créance au Chef de la diplomatie nigérienne ANP Niger : La baisse des prix des hydrocarbures effective pour la période du 23 juillet au 31 août 2024 MAP SM le Roi félicite le président égyptien à l’occasion de la commémoration de la Révolution du 23 juillet MAP Ethiopie: au moins 146 morts dans un glissement de terrain dans le sud du pays AIB SND et diplomatie en couverture des journaux burkinabè AIB Yagha : 18 personnes dans le Conseil provincial des personnes âgées (CPPA) AIB Bazèga/ « Bedou magique »: Quatre présumés escrocs aux arrêts à Kayao pour un préjudice de 17 millions de FCFA AIB Nahouri : Les populations de Guelwongo réparent la route principale qui traverse le village AIB Nahouri/Commune de Ziou : Les populations de Toungou réalisent un ouvrage de franchissement de 75 mètres MAP Sous l’impulsion Royale, l’Afrique peut se prévaloir d’une « chaîne de savants et oulémas » fédératrice (ex-ministre-conseiller auprès de la Présidence sénégalaise)

Inaugurado primeiro posto privado de carregamento de viaturas eléctricas na cidade da Praia


 

Cidade da Praia, 07 Mar (Inforpress) – A Empresa Nacional de Combustíveis (Enacol) inaugurou esta segunda-feira, o primeiro posto privado de carregamento de viaturas eléctricas em Cabo Verde, iniciativa que, segundo o Governo, demonstra o alinhamento do sector com o programa de transição energética do país.

O director-geral da Enacol, Luís Flores, explicou que com a inauguração deste primeiro ponto no posto de Palmarejo, na cidade da Praia, a empresa está a acompanhar o mercado, apresentando também soluções sustentáveis do ponto de vista ambiental.

“A Enacol é uma empresa de energia associada à mobilidade. A partir do momento em que há uma vontade e uma intenção governamental muito forte para se avançar para mobilidade eléctrica faz todo o sentido avançarmos com a solução na nossa rede de postos”, disse.

Para o ministro do Comércio, Indústria e Energia, Alexandre Monteiro, que presidiu a cerimónia, trata-se de um investimento simbólico, mas importante e que ajudará o país na concretização da sua ambição em termos de mobilidade eléctrica.

“Estamos a falar de uma infra-estrutura de recarga de veículos eléctricos e é fundamental para criar confiança dos utilizadores de veículos e para aquisição dos veículos eléctricos”, disse.

Alexandre Monteiro adiantou que o executivo criou todo o quadro de incentivos fiscais e financeiros, estando o Governo também a desenvolver infra-estruturas públicas de carregamento dos veículos que são pontos públicos que se juntam agora aos privados.

“Portanto, é todo esse ecossistema que ajuda a reforçar a confiança nos veículos eléctricos em Cabo Verde, que hoje a aquisição até é competitiva em relação a veículos térmicos. O custo de funcionamento, sobretudo, quando a produção de electricidade é feita a partir de painéis solares torna ainda mais económico do que as soluções convencionais”, sustentou.

O sistema de carregamento dos veículos eléctricos no posto de Enacol do Palmarejo é apoiado por painéis solares, já que o objectivo é ter uma solução sustentável do ponto de vista ambiental.

A tarifa é por tempo de carregamento, que é feito em tranches de meia hora (30 minutos) e cada meia hora custa 265 escudos, segundo adiantou o director-geral da Enacol.

Luís Flores garantiu que a empresa está pronta para expandir essa iniciativa para outros pontos do país, já que a mesma dispõe de tecnologias e ‘know how’.

“Neste momento, achamos que já fazia sentido ter um posto na ilha de Santiago. Assim que justificar ter em São Vicente, no Sal e na Boa Vista e noutros pontos do país estamos preparados, temos tecnologia, temos ‘know how’ e projectos, é algo que é relativamente fácil expandir”, disse.

Neste momento os carros eléctricos circulam em quatro ilhas do país, designadamente Santiago, São Vicente, Sal e Boa Vista.

Até finais de 2022 o país contava com cerca de 150 viaturas eléctricas, conforme indicou o ministro Alexandre Monteiro, que faz um balanço positivo do programa de mobilidade eléctrica lançado pelo Governo há quase dois anos.

Dans la même catégorie