MAP SM le Roi adresse un discours à la Nation à l’occasion du 22ème anniversaire de la Fête du Trône (Texte intégral) GNA Sandema Hospital holds staff durbar GNA COVID-19; Group commends Health Minister’s efforts in fighting the pandemic AGP COVID-19: Don’t deny non-masked patients health care-Medical Officer AGP Kindia-Examen du CEE: 12554 candidats dont 5683 filles répartis dans 42 centres AGP Matam-Examen du CEE : 5.835 candidats dont 3122 filles répartis dans 13 centres AGP Gueckédou-Administration : Passation de service entre les sous-préfets sortant et entrant de Koundou Léngo Bèngou AGP Mamou-Education : 14 458 candidats à l’examen de fin d’étude élémentaire  dont 7 012 filles dans la région AGP Boké-Education : 12.620 candidats dont 5.749 filles au compte du CEE AGP Matoto-Education : Lancement des épreuves de l’Examen d’entrée en 7eme année session 2021

Independência/43 anos: Presidente do Parlamento prevê um longo caminho a percorrer e importantes desafios a vencer no país


  6 Juillet      43        Photos (4359), Politique (17962), Société (34557),

   

Cidade da Praia, 06 Jul (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional prevê ainda um longo caminho a percorrer e importantes desafios a vencer em Cabo Verde, apesar dos ganhos alcançados nos 43 anos de um país independente, efeméride assinalado hoje.
Jorge Santos fez essas considerações quando discursava na sessão solene comemorativa do Dia da Independência Nacional, tendo considerado 05 de Julho “uma construção permanente”, mas também um património de todos os cabo-verdianos, “motivo para que a história do país seja assumida de forma realista e com sentido de futuro”, realçou.
Realçou também a presença na cerimónia de hoje, dos combatentes da liberdade da Pátria a quem prestou o tributo pela coragem e dedicação à causa da libertação nacional.
“Se é verdade que o país realizou progressos em várias áreas e lançou bases para a construção de um desenvolvimento equilibrado e sustentado no tempo, não é menos verdade que existe um longo caminho a percorrer e importantes desafios a enfrentar e a vencer”, disse, admitindo que “a consolidação de Estado independente e democrático não passa, provavelmente, pela adopção desmedida de soluções voláteis, cíclicas, circunstanciais e geograficamente circunscritas”.
DR/FP

Dans la même catégorie