MAP SM le Roi adresse un discours à la Nation à l’occasion du 22ème anniversaire de la Fête du Trône (Texte intégral) GNA Sandema Hospital holds staff durbar GNA COVID-19; Group commends Health Minister’s efforts in fighting the pandemic AGP COVID-19: Don’t deny non-masked patients health care-Medical Officer AGP Kindia-Examen du CEE: 12554 candidats dont 5683 filles répartis dans 42 centres AGP Matam-Examen du CEE : 5.835 candidats dont 3122 filles répartis dans 13 centres AGP Gueckédou-Administration : Passation de service entre les sous-préfets sortant et entrant de Koundou Léngo Bèngou AGP Mamou-Education : 14 458 candidats à l’examen de fin d’étude élémentaire  dont 7 012 filles dans la région AGP Boké-Education : 12.620 candidats dont 5.749 filles au compte du CEE AGP Matoto-Education : Lancement des épreuves de l’Examen d’entrée en 7eme année session 2021

Instituto do Desporto e da Juventude tem em elaboração a Carta Desportiva Nacional


  18 Mars      17        Sport (6417),

   

Cidade da Praia, 18 Mar (Inforpress) – O Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) está a trabalhar para a elaboração da Carta Desportiva Nacional, cujo financiamento já foi mobilizado junto de um parceiro internacional, com vista à compilação dos dados “oficiais e credíveis”.
Em entrevista à Inforpress, o presidente do IDJ adiantou que em Janeiro realizou-se um encontro com o Instituto Nacional de Estatística (INE), visando dar passos “firmes e seguros” para a produção deste documento.
Com esta parceria com o INE, o IDJ aproveita o ano da realização do Censo Geral da População para introduzir este módulo desportivo no questionário, de modo que todas estas informações possam ser recolhidas.
“Esta Carta Desportiva Nacional terá informações oficiais sobre o número de atletas, modalidades, escalões, faixa etária, géneros, tipos de infra-estruturas existentes como placas, pólos desportivos, pavilhões, campos relvados, estádios nacionais, court de ténis, pista de atletismo, quais as necessidades a nível de reabilitação ou construções de novas infra-estruturas”, esclareceu Frederic Mbassa.
Constam ainda da carta informações como “monitores e treinadores, níveis por modalidades e por escalões, e aposta na formação dos dirigentes desportivos, assim como nos árbitros e oficiais de mesa em termos de qualificação e formação necessária”, já que “é possível reunir estes dados para que a Carta Desportiva Nacional seja alvo de elevada importância”.
Com a Carta Desportiva Nacional, ajuntou Mbassa, torna-se possível produzir políticas públicas, isto é, ter dados para saber o que poderá ser atingido em determinados prazos, assim como projectar resultados assertivos para níveis competitivos elevados.

Dans la même catégorie