ANP Migration : le Niger veut mobiliser plus de 260 milliards de FCFA ANP Lancement à Niamey des activités du Comité ad’ hoc pour le suivi et la mise en œuvre de la feuille de route de la stratégie du DNPGCA ANG Comunicação social/Sinjotecs pede jornalistas para não se divulgar pormenores que prejudiquem a imagem de crianças vítimas de violência ANG Política/Partidos Políticos de Espaço de Concertação Democrática pedem eleição de membros do Secretariado Executivo da CNE ANG Tempo/Meteorologia prevê chuva fraca acompanhada de trovoadas nas próximas 24 horas ANG Política /”Madem G-15 inicia 2ºcongresso na sexta-feira”, diz Vice-Presidente da Comissão Organizadora do evento MAP Signature à Abidjan d’un accord de partenariat entre l’AMPCC et l’Union des villes et communes de Côte d’Ivoire MAP Soldats ivoiriens détenus au Mali: Arrivée à Bamako d’une mission de la CEDEAO Inforpress Médico realça importância dos cuidados primários na prevenção de doenças do coração Inforpress Ministro da Cultura participa na Conferência Mundial sobre Políticas Públicas do sector Cultural e Desenvolvimento Sustentável

“Jornada de Ádvena” vencedor do Prémio Corsino Fortes 2018 lançado hoje na Praia


  5 Août      6        Arts & Cultures (2281), Livres (277),

   

Cidade da Praia, 05 Ago (Inforpress) – A obra vencedora do Prémio Corsino Fortes – Prémio BCA de literatura 2018, “Jornada de Ádvena”, do jurista Domingos Landim, foi nesta quinta-feira, apresentada na Cidade da Praia.

Em declarações à imprensa, o autor explicou que se trata de um livro de contos que retrata a realidade cabo-verdiana e de outros países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que teve a oportunidade de visitar e conhecer durante as suas viagens.

O autor avança que esses países e o arquipélago têm em comum realidades culturais, com literatura, música, a luta pela Independência, ou seja, é um espaço riquíssimo da lusofonia onde há pontos de divergência, mas também muitos pontos de convergências.

Segundo Domingos Landim, o livro presta um tributo a José Lopes, Corsino Fortes e a Eugénio Tavares.

Vencedor do Prémio Corsino Fortes – Prémio BCA de literatura 2018, Domingos Landim disse estar amplamente “satisfeito” com este galardão que considera o maior prémio recebido em Cabo Verde.

Na ocasião disse que o lançamento deste livro só aconteceu agora por causa da pandemia, sendo que na altura se encontrava no Senegal e ficou retido durante oito meses.

Nascido em Cutelo de Covada, São Miguel, Domingos Landim é jurista e professor de formação e já lançou três obras.

Mestre em Direito, o autor tem quase uma centena de crônicas literárias espalhadas por diversos jornais e revistas em Cabo Verde, Angola e São Tomé e Príncipe.

É membro da Academia Cabo-verdiana de Letras (ACL) e da Secção Portuguesa da Amnistia Internacional, e apresenta-se como lusófono convicto e activista dos direitos humanos.

Dans la même catégorie