AIP Côte d’Ivoire-AIP/ L’ONS rassure sur le bon déroulement des travaux de la pelouse du stade de Yamoussoukro AIP La CEI évalue le projet d’appui aux élections en Côte d’Ivoire avec ses partenaires AIP Côte d’Ivoire-AIP/ La CEI, le PNUD et leurs partenaires évaluent le projet d’appui aux élections AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Le Centre de documentation et d’information de l’OMS inaugurée AIP Eliminatoires Mondial 2022/ La Côte d’Ivoire choisit le Bénin pour accueillir ses prochaines rencontres APS LE SÉNÉGAL VEUT AUGMENTER L’APPORT DE LA FILIÈRE SALINE À SA CROISSANCE ÉCONOMIQUE GNA Corporate governance critical for Africa’s future GNA GTA expectant of significant domestic tourism growth amidst COVID-19 GNA Speaker Bagbin launches second edition of Inter Schools Public Speaking Competition GNA Cancer patients urged not to lose hope in fighting the disease

Líder da oposição diz que o povo não esperava que em três anos o país atingisse um estado de “desnorte e desgovernação”


  27 Février      45        Photos (4407), Politique (18571),

   

Cidade da Praia, 27 Fev (Inforpress) – A líder da oposição, Janira Hopffer Almada, disse hoje que os cabo-verdianos não esperavam que em três anos de governação do Movimento para a Democracia (MpD) o país atingisse um “estado de desnorte, de desgovernação e de desesperança”.
“O nível de decepção do povo é exactamente proporcional às expectativas que o MpD lhes criou”, afirmou a presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), acrescentando que o partido de Ulisses Correia e Silva fez uma “campanha à esquerda para depois governar à direita”.
Para Janira Hopffer Almada, o presidente do MpD “ludibriou” os cabo-verdianos durante as campanhas eleitorais que lhe deram vitória em Março de 2016.
A líder da oposição fez essas considerações no debate mensal  no parlamento com o primeiro-ministro, cujo tema, desta feita,  foi sobre a problemática social e ambiental, agendado a pedido da União Cabo-verdiana, Independente e Democrática (UCID-oposição).
Acusou ainda o primeiro-ministro  de “atacar a governação anterior” naquilo “que  o PAICV conseguiu fazer  de melhor”, enquanto esteve a governar, além de ter atacado o “bom nome de alguns ex-governantes”, fabricando notícias com a “grande cumplicidade da televisão pública”.
Para Janira Hopffer Almada, Ulisses Correia e Silva “atacou as infra-estruturas”, edificadas pelo Governo do PAICV, alegando que o país tem estradas sem carros, aeroportos sem aviões e portos sem barcos, mas que hoje o agora primeiro-ministro está a inaugurar as obras “herdadas” do anterior executivo.
Para a líder da oposição, o chefe do executivo atacou também o “maior programa social edificado em Cabo Verde, desde a independência nacional”, ou seja, o “Programa Casa para Todos”.
LC/ZS

Dans la même catégorie