Inforpress São Vicente: Governo vai abrir três centros de dia e reabilitar centros Nhô Djunga e de Emergência Infantil – ministro Inforpress Projecto CIRAWA tem dimensão “muito grande” sobre questões climáticas na agricultura na África Ocidental – coordenador Inforpress Nelson Freitas lança seu sétimo álbum « BlackButterfly » Inforpress Governo reforça conectividade aérea doméstica e internacional para impulsionar turismo – ministro Inforpress Governo aprova proposta de lei que cria Comissão Nacional Organizadora das celebrações dos 50 anos da independência nacional Inforpress Governo anuncia aprovação do segundo plano contra o tráfico humano para o horizonte 2024-2027 Inforpress “Criar Oportunidades e Conectar Futuros” é o lema da 1ª Cimeira de Investimento e Financiamento Jovem AIP Côte d’Ivoire-AIP/ La ministre de la Culture félicite les lauréats du prix « Alberto Cortina » AIP Côte d’Ivoire-AIP/Trois principaux décrets pour la mise en œuvre du nouveau Statut général, selon le DG de la Fonction publique AIB Plus de 200 invités au 4e symposium international «Translog Africa» prévu du 27 au 29 février à Ouagadougou

Ministro quer que o III Plano de Acção para Imigração garanta a integração plena dos imigrantes em Cabo Verde


  6 Décembre      32        Migration (532),

 

Cidade da Praia, 06 Dez (Inforpress) – O ministro da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social destacou hoje a importância do III Plano de Acção para Imigração regular, legal e coerente na integração plena de todos os cidadãos da comunidade de imigrantes em Cabo Verde.
Fernando Elísio Freire fez este sublinhado à imprensa, à margem da abertura da XIII Sessão Plenária Ordinária do Conselho Nacional da Imigração, que esteve reunido esta manhã na Cidade da Praia, para o debate e aprovação da Proposta do III Plano de Acção para a Imigração 2023-2025.
O ministro destacou todas as medidas sociais e económicas, tanto a nível de rendimento social e de inclusão, medidas de política de retoma económica, de política de segurança, na área da justiça, adoptadas pelo Governo visando promover melhor integração da comunidade imigrada em Cabo Verde.
Frisou, no entanto, o facto de Cabo Verde ser um país situado na rota do tráfico internacional de pessoas, na imigração clandestina, lembrando que, há alguns meses, o Governo teve de actuar devidamente com a situação de imigração clandestina registada na ilha do Sal proveniente do continente africano.
“E como são situações em que temos que actuar de urgência para acudir, acolher e tratar bem e depois repatriar, convém aqui dizer que essas pessoas ao entrarem em Cabo Verde não permanecerão no território cabo-verdiano, porque é uma imigração ilegal e involuntária, portanto têm que ser expatriadas e serão naturalmente repatriadas de uma forma legal e tranquila”, disse.
E esse repatriamento, explicou, é feito com base em medidas e mecanismos extraordinários e emergenciais, através do Fundo Nacional de Emergência, salientando que o Governo está alinhado com as melhores práticas internacionais.
Quanto ao facto de 30% dos imigrantes sentirem-se discriminados, com estigmatização, segundo os dados, Fernando Elísio Freire defendeu que os cabo-verdianos devem trata-los com dignidade, respeitar os seus direitos, mostrar-lhes que Cabo Verde é um país aberto e acolhedor.
O governante lembrou que Cabo Verde é um país de imigrantes e que deve tratar a todos bem aqui para poder exigir que tratem bem os cidadãos cabo-verdianos que estão noutros países, indicando que existe no arquipélago uma relativa comunidade expressiva de cidadãos estrangeiros, nomeadamente os senegaleses, guineenses, nigerianos, chineses e portugueses.
“O que temos que fazer é permitir que essa integração seja plena e total para todas as comunidades que vivem aqui em Cabo Verde e mais uma vez aqui afirmar que Cabo Verde seja um referencial a nível mundial de um país que é acolhedor, trata bem, respeita os direitos dos cidadãos, independentemente da sua nacionalidade e que está na linha da frente para a promoção de uma sociedade cada vez mais inclusiva, pacífica e de uma sociedade que é partilhada por todos”, declarou.
O Conselho Nacional da Imigração é o órgão de consulta, apoio e participação na definição das linhas gerais de actuação da AAI, I.P, e nas tomadas de decisão do presidente, assegurando a participação e colaboração de entidades públicas e privadas na definição e execução das políticas migratórias.
De realçar que o Conselho Nacional da Imigração é organizado pela Alta Autoridade para Imigração (AAI), enquanto instituto público que tem a missão de coordenar e implementar políticas e medidas no domínio da imigração, com foco especial na instalação e monitorização de um sistema integrado, a nível nacional, para o acolhimento e integração dos imigrantes em Cabo Verde.

Dans la même catégorie