APS POSE DE LA PREMIÈRE PIERRE DU CENTRE NATIONAL D’ONCOLOGIE, LE 30 OCTOBRE (MINISTRE DE LA SANTÉ) AGP Guinée/Culture : Vers la 1ère édition des semaines nationales de la culture et du sport en milieu scolaire, universitaire et professionnel AGP Lutte contre le Paludisme à Boké: La prévalence a baissé de 24% en 2012 à 8% en 2016 (Réunion RBM) GNA Ghana to become net exporter of salt-Lands Minister GNA Riali Consult is best travel company in Ghana GNA CAF President holds breakfast meeting with business community GNA CAF Presidents urges Ghana to bid to host another AFCON GNA “A biennial World Cup will be beneficial for Africa” – CAF President GNA Corporate organisations asked to organise regular blood donation exercises GNA FDA/WHO embarks on communications campaign against substandard/falsified medicines

Missão de Observação da CEDEAO considera que eleições decorreram de forma “calma e pacífica”


  26 Novembre      17        Politique (19108),

   

Bissau,26 Nov 19 (ANG) – A Missão de Observação Eleitoral da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), declararam, esta segunda-feira, que as eleições presidenciais na Guiné-Bissau desenrolaram-se numa atmosfera calma, pacífica e que os agentes eleitorais obedeceram os procedimentos.
Em conferência de imprensa num dos hotéis da capital Bissau, o chefe da Missão de Observação Eleitoral da CEDEAO, Soumeylou Boubeye Maiga, disse que as insuficiências detectadas durante o desenrolar do escrutínio não puseram em causa a credibilidade da eleição presidencial no país.
Boubeye Maiga afirmou que a sua equipa se congratula com os esforços feitos pelas autoridades da Guiné-Bissau e pelas estruturas eleitorais para a realização das eleições, tendo instado os órgãos de gestão eleitoral (CNE) a abordarem as fases finais do processo com justiça, abertura e transparência, até ao anúncio dos resultados.
A missão de observação da organização sub-regional convida as entidades encarregadas do processo eleitoral a trabalharem diligentemente e acelerarem o processo de centralização e proclamação dos resultados.
Perante este cenário, Boubeye Maiga exorta os candidatos a aceitarem a vontade do Povo da Guiné-Bissau e, em caso de objecções, a recorrerem exclusivamente a meios legais para reclamar a correcção e convida a população a manter-se calma e serena, enquanto se aguarda a proclamação oficial dos resultados da votação pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).
No domingo, cerca de 800 mil eleitores foram chamados a votar nas eleições presidenciais na Guiné-Bissau, concorridas por 12 candidatos dentre os quais o Presidente da República cessannte José Mário Vaz.
Após o fecho das urnas, a secretaria Executiva Adjunta e porta-voz da CNE, Felisberta Moura Vaz, anunciou que a CNE vai divulgar os resultados provisórios das eleições presidenciais  na próxima quarta-feira.
Moura Vaz afirmou também que o processo de votação decorreu com normalidade e que apenas se registou um problema, ocorrido no círculo eleitoral 12, distrito 2, mesa 1, concretamente em Djabicunda, região de Bafafá.
De referir que caso seja necessária uma segunda volta, esta terá lugar a 29 de Dezembro

Dans la même catégorie