ANP Le Président Bazoum réaffirme son engagement à renforcer la lutte contre la corruption au Niger ANP Echanges à Niamey entre le premier ministre Ouhoumoudou Mahamadou et le président de la commission de la CEDEAO ANP Fête de l’indépendance : Des honneurs rendus à plusieurs personnalités ANP Fête de l’arbre sous le thème de ‘’valorisons le moringa pour améliorer l’économie locale’’ ANP Education : Bazoum promet une grande politique de réformes de l’éducation AGP Guinée/Vente de poissons fumés : M’ma Hawa Camara la soixantaine, témoigne les difficultés dont elle fait face dans la pratique de ce métier AIB Interdiction du port du voile au travail en Europe: «une violation des droits des femmes musulmanes», OCI AIB Burkina/Réouverture des frontières : Le gouvernement attend un certain niveau d’immunisation de la population (ministre) ABP Spécial 1er août / « 61 ans d’indépendance doit être compris comme l’expression d’une gouvernance rigoureuse », dixit Charles Gagnon de la 17ème circonscription électorale AIB Zondoma : La publication de l’information budgétaire, bientôt une réalité dans les communes partenaires de l’AMR

Nadační fond Naděje Cabo Verde vai reabilitar 100 casas no arquipélago – fundadora


  10 Mars      24        Société (34632),

   

Cidade da Praia, 10 Mar (Inforpress) – A Nadační fond Naděje Cabo Verde (Fundação Esperança Cabo Verde) pretende reabilitar 100 casas de famílias mais vulneráveis de Cabo Verde, no âmbito do projecto “Casa dos Sonhos”, orçado em meio milhão de euros.
A informação foi avançada esta terça-feira à Inforpress pela presidente da referida fundação, Mónica Duarte, residente na República Checa, tendo anunciado que este ano vão reabilitar 50 casas em todos os municípios do País, com excepção da Cidade da Praia.
Em declarações à Inforpress, via plataforma Zoom, a ex-modelo explicou que a fundação se dedicou, nos últimos dois anos, a apoiar as crianças em Cabo Verde, mas com a pandemia da covid-19 decidiu virar um pouco as suas acções para as mulheres mais vulneráveis.
A ideia de começar o projecto “casa dos sonhos” surgiu depois de ter vivenciado a “angústia” de muitas famílias cabo-verdianas do interior de Santiago, na altura das últimas chuvas.
“Estive de férias em Cabo Verde no verão e convivi muito com as senhoras do meio rural e queria ver alguma forma de as ajudar porque elas queixavam sempre do problema da falta de casa-de-banho e da falta de tecto. Então ao regressar para a República Checa comecei este projecto de reabilitar casas de 100 famílias”, disse, sublinhando que o problema da habitação é um problema mundial, pois com o crescimento da população o acesso à habitação torna-se cada vez mais difícil.
Mónica Duarte revelou à Inforpress que quando vivia em Cabo Verde não teve a oportunidade de ter a sua casa de sonhos, pois a “humilde” casa dos pais, onde vivia com mais sete irmãos, também passava por graves problemas no período das chuvas.
Através deste projecto “casa dos sonhos” a ex-modelo quer dar às famílias com crianças menores de 18 anos, com um rendimento de menos de 50 por cento (%) do normal e com crianças com deficiência física, aquilo que ela gostaria de ter tido quando era criança, ou seja, uma habitação “condigna”.
“A ideia não é apoiar em si essas mulheres, mas a ideia é apoiar as crianças que vivem nesse estado, para que possam crescer num ambiente melhor daquilo que eu cresci, um ambiente mais adequado e mais seguro”, precisou.
A intenção era fazer as 100 reabilitações este ano, mas, devido a alguns problemas só terá condições de materializar 50 casas, tendo já disponível mais de metade de financiamento angariado pela fundação junto dos parceiros.
A candidatura para ter acesso a este projecto já foi lançada, através das câmaras municipais, tendo algumas já seleccionado as casas que serão reabilitadas, informou.
“Vai ser seleccionado cinco casas para cada município, e os primeiros cincos deverão estar concluídos em princípio em Julho. Tenho tido muitas dificuldades para seleccionar as pessoas, mas acredito que ainda as pessoas que mais precisam não tiveram conhecimento deste projecto”, disse, apelando as famílias à dirigirem-se as câmaras municipais a fim de se inscreverem.
Para a execução deste projecto, a empresária espera contar ainda com o apoio das associações locais no sentido de fiscalizar as obras.
Outro grande projecto da fundação, em parceria com a Câmara de Comércio Checo-cabo-verdiano, é a construção da primeira Maternidade/Pediatria pública no concelho de Santa Cruz para atender as mulheres e crianças locais.
“Neste momento já contactamos o Ministério da Saúde e estamos à espera de seguir com os procedimentos para a construção desta maternidade pública e social para atender todas as pessoas que não têm rendimento e com dificuldade de acesso a saúde”, adiantou.
Esta maternidade/pediatria vai funcionar no sistema checo e cabo-verdiana em relação ao seguro e terá capacidade para atender mais de 300 mulheres e crianças diariamente.
Criada em 2016 a fundação já beneficiou mais de 20 mil famílias cabo-verdianas com medicamentos, alimentos, no acesso à educação e com consultas no estrangeiro.
Equiparam mais de 16 centros juvenis com acesso à internet no concelho de Santa Cruz e enviaram transportes escolar para as Câmaras Municipais de Santa Cruz e Tarrafal, no interior da Ilha de Santiago.
A fundação pretende, ainda este ano, enviar para Cabo Verde três ambulâncias, para servir o concelho de Santa Cruz, Boa Vista e São Nicolau.
Estas ambulâncias, explicou, vão estar bem equipadas no sentido de permitir que os enfermeiros ou médicos tratem do paciente ou façam um parto dentro ambulância, caso seja necessário.

Dans la même catégorie