ACP Covid-19: la vice-ministre de la Santé réceptionne un premier  approvisionnement de 250.380 doses du vaccin Pfizer offert par les USA ACP UNILU élue membre du Conseil d’administration de l’Agence Universitaire de la Francophonie ACP La jeunesse congolaise encouragée à entamer le chemin de l’entrepreneuriat ACP La tradition : un obstacle majeur à la gestion par des femmes maraichères congolaises des terres agricoles ACP L’inflation nationale de la semaine du 20 au 25 septembre située à 0,051% au niveau national ACP Des réflexions pour creuser les solutions aux méfaits de la Covid-19 dans les milieux des micros entrepreneures ACP Signature de l’accord d’exploitation du gaz dans la zone d’intérêt commun entre la RDC et l’Angola ACP Le tourisme : un des leviers majeurs de la diversification de l’économie en RDC ACP PDTIE : ouverture officielle de l’atelier sur les activités de la réduction de la pauvreté en RDC et au Cameroun ACP Christophe Mboso plaide pour le soutien aux institutions politiques en RDC

Política do livro e da leitura é também um bastião do Governo da IX Legislatura – Abraão Vicente


  23 Avril      39        Arts & Cultures (1750), Livres (171), Photos (4409),

   

Cidade da Praia, 23 Abr (Inforpress) –  O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente reafirmou hoje que a política do livro e, consequentemente, da leitura, é também um bastião do Governo da IX Legislatura.
Abraão Vicente fez essas considerações na sua mensagem alusiva à comemoração do Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, tendo realçado que são duas datas de “extrema importância” para todos e duas questões “muito caras para Cabo Verde e de elevada importância”.
Focando no Dia Mundial do Livro, afirmou que o livro é uma das ferramentas importantes para o dia-a-dia, para o conhecimento e para ajudar as pessoas a desenvolverem-se cada vez mais e melhor.
Neste sentido, reafirmou que a política do livro e, consequentemente, da leitura, é também um bastião do Governo da IX Legislatura.
“A reorientação do sistema de publicações de livros em Cabo Verde, começando com os clássicos da nossa literatura, é o cumprimento de um desiderato no nosso país, uma vez que também esses 10 grãozinhos se cultivaram grandes poetas, escritores, ensaístas”, lê-se no comunicado a que a Inforpress teve acesso.
Conforme referiu, a Biblioteca Nacional de Cabo Verde, no âmbito da execução da política de promoção do livro e da leitura tem traçado como acções prioritárias a formação dos dinamizadores de leitura e de bibliotecas.
O Plano Nacional de Leitura (PNL), de acordo com o ministro, faz parte também de uma forte política deste Governo.
“Uma medida cuja aposta é dar resposta aos baixos níveis de literacia da população cabo-verdiana, tendo como premissa um conjunto de estratégias e ações consideradas fundamentais para a plena aquisição de competências de leitura”, sublinhou.

Dans la même catégorie