APS MALI-AFRIQUE-MUSIQUE/NECROLOGIE / Décès de Toumani Diabaté, illustre joueur de kora (famille) APS SENEGAL-SANTE / Il faut “réorienter la réponse au VIH”, préconise Maguette Ndoye Ndiaye APS SENEGAL-PECHE-EMIGRATION / Aïssatou Mbodj invite les pêcheurs à rester au Sénégal APS SENEGAL-ECONOMIE-EQUIPEMENTS / Fatou Diouf réitère la volonté de l’État de moderniser la pêche artisanale APS SENEGAL-HYDRAULIQUE -GOUVERNANCE / Distribution de l’eau : l’Etat invité à publier le contrat d’affermage signé avec le Groupe Suez ANP Niger: Présentation au Drapeau de 1010 élèves gardes nationaux de la promotion 2023 MAP Sénégal : Mission multisectorielle du Club Afrique Développement AIP Dr Edouard Fonh-Gbéi, l’ingénieur chevronné de la géoinformation (Portrait) MAP RCA: Les besoins humanitaires aggravés par les conflits dans les pays voisins (ONU) AIP Les acteurs de l’industrie planchent sur les enjeux stratégiques de la souveraineté industrielle

Portugal: Comissão Comemorativa 50 anos 25 de Abril promove exposição sobre Amílcar Cabral em Lisboa


  15 Mars      33        Arts & Cultures (3268),

 

Lisboa, 15 Mar (Inforpress) – A Comissão Comemorativa 50 anos 25 de Abril vai inaugurar esta quinta-feira, 16, “Amílcar Cabral, uma exposição”, no o Palácio Baldaya, em Benfica, Lisboa, e vai ficar patente ao público até o dia 25 de Junho.

Conforme a organização, a exposição com entrada livre e que pode ser visitada todos os dias, das 09:00 às 22:00, é inaugurada no ano em que passa 50 sobre o seu assassinato a 20 de Janeiro de 1973, em Conacri.

A partir da exposição, a Comissão Comemorativa 50 anos 25 de Abril vai promover iniciativas diversificadas, como mesas redondas, concertos, visitas guiadas e cinema, incidindo sobre temas como liberdade, colonialismo, luta anticolonial e descolonização.

Para o primeiro dia da exposição, a partir das 18:00 (17:00 em Cabo Verde), terá lugar a mesa-redonda “Cabral kamori” (Cabral não morreu, em português), com o músico e activista Dino D’Santiago, a historiadora Ângela Coutinho, o autor da biografia “Amílcar Cabral (1924-1973)”, Julião Soares de Sousa, e o investigador Alfredo Caldeira.

De acordo com a mesma fonte, a exposição conta a história do fundador do Partido Africano da Independência para Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que ao lado dos seus companheiros, “contribuiu decisivamente para o fim do último império colonial europeu”.

A exposição vai mostrar objectos e correspondência de Amílcar Cabral, mas também imagens, sons e textos que outras pessoas lhe têm dedicado, através de 50 peças que permitem uma “viagem pela vida do agrónomo e líder nacionalista”.

No Palácio Baldaya, explica a organização, cada uma das peças vai levar as pessoas a momentos e lugares da vida de Amílcar Cabral, esclarecendo que muitas das 50 peças em exibição têm protagonistas próprios, como a fotógrafa italiana Bruna Polimeni, o músico angolano David Zé, ou líder ganês KwameNkrumah.

A iniciativa da Comissão Comemorativa 50 anos 25 de Abril tem curadoria científica de José Neves e Leonor Pires Martins, consultoria de Alfredo Caldeira, arquitectura de Ricardo Santos e Miguel Fevereiro, e grafismo de Vera Tavares.

Conta, enquanto parceiros, com a Junta de Freguesia de Benfica, a Fundação Amílcar Cabral, o Laboratório Associado IN2PAST, a Associação TCHIWEKA de Documentação, e a Fundação Mário Soares e Maria Barroso.

A organização prevê a itinerância nacional e internacional da exposição, nomeadamente pelas cidades de Coimbra (Setembro-Dezembro de 2023), Cidade da Praia (Janeiro-Abril de 2024) e Nova Iorque – Estados Unidos (Setembro-Dezembro de 2024).

Dans la même catégorie