AGP Gabon : Décès de l’ancien ministre Fabien Owono Essono AGP Gabon : Des Barrières électriques comme solution au conflit homme-éléphant dans l’Ogooué-Maritime AGP Gabon : La communauté Biafraise manifeste devant le siège de l’ONU à Libreville APS EN JUIN, LES PRIX DES MATÉRIAUX DE CONSTRUCTION ONT CRÛ DE 1, 3 % (ANSD) Inforpress Governo anuncia “amplo programa” de economia social e solidária para pessoas com deficiência Inforpress Músicos santantonenses Ary Kueka e Titita apresentam “Sampadiu” e “Grito di bo Fi” na Praia Inforpress Warriors e os surprendentes Panthers são as finalistas da Praia Basketball League Inforpress Processo de privatização da Electra prevê modalidade de cisão com acções do capital social de duas empresas Inforpress Brava: Mais de 600 famílias já receberam a declaração para regularizar as contas de água e luz Inforpress Covid-19/Santo Antão: Associação dos municípios recebem donativo da ONG portuguesa

PR reitera medidas de combate à Covid-19


  30 Avril      10        Politique (17847),

   

Luanda, 30 de Abril (ANGOP) – O Governo angolano vai continuar a tomar todas as medidas necessárias para minimizar o impacto negativo das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, afirmou, nesta quinta-feira, 30, o Presidente da República, João Lourenço.

Numa mensagem alusiva ao Dia Internacional do Trabalhador (01 de Maio), o Chefe de Estado referiu que o Executivo mantém-se atento às necessidades mais prementes dos cidadãos, em particular dos mais vulneráveis e desfavorecidos.

Desde o surgimento da pandemia no Mundo, Angola já registou 27 casos positivos, todos importados por cidadãos que estiveram em países com contaminação comunitária.

Conforme os dados oficiais, sete cidadãos angolanos já recuperaram da doença e dois morreram, estando o país com 18 casos activos, todos em Luanda.

Na sua mensagem, João Lourenço lamentou o facto de o país assinalar este ano o Dia do Trabalhador sem o habitual clima festivo e de união, por causa da Covid-19.

Lembrou, a propósito, que o Governo, comprometido com a vida dos angolanos, cedo decidiu pelo encerramento de fronteiras e pelo controlo institucional de passageiros provenientes de países já contaminados pelo vírus.

Para contrapor a pandemia, disse, tomou a decisão de declarar e prorrogar o Estado de Emergência, como forma de reduzir a probabilidade de a situação vir a se agravar.

Essa decisão, de acordo com o Presidente da República, só pode levar a resultados positivos se contar com a participação e a colaboração de todos os cidadãos, no cumprimento das orientações das autoridades competentes.

Lembrou que o mundo inteiro vê-se de momento confrontado com um vírus de rápida propagação e virulência, contra o qual não existe ainda nem vacina nem tratamento.

Apelou à solidariedade para com os trabalhadores de todo o mundo, sobretudo os dos países mais seriamente atingidos pela calamidade causada pela Covid-19.

Dans la même catégorie