APS MUSHIKIWABO JUGE LES COUPS D’ETAT RÉPÉTÉS DE CES DERNIERS MOIS INACCEPTABLES APS MUSHIKIWABO JUGE LES COUPS D’ETAT RÉPÉTÉS DE CES DERNIERS MOIS INACCEPTABLES APS Le maire de Jacqueville offre l’émission « Bonjour 2022 » à sa population APS ZIGUINCHOR : DEUX MILITAIRES ET UN REBELLE TUÉS DANS UN ÉCHANGE DE ‘’COUPS DE FEU’’ AIP Quelque 2000 kits scolaires à des écoliers à Biankouma ANP Diffa : 1ère session ordinaire de la Commission Consultative Régionale de l’Administration Territoriale (COCOCRAT) AIP Les sapeurs-pompiers militaires initient une opération ‘’coup de balai’’ à Yopougon AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Moussa Sanogo présente les projets du métro d’Abidjan et du barrage de Singrobo-Ahouaty aux députés APS DES ORGANISATIONS DE LA SOCIÉTÉ CIVILE SALUENT LE « DÉROULEMENT APAISÉ » DU SCRUTIN APS A COALITION BUNT BI MAJORITAIRE À RANÉROU FERLO (RÉSULTATS PROVISOIRES)

Presidente da República diz apreciar “crescimento, desenvolvimento e modernização rápida” da ilha do Sal 


  1 Décembre      21        Politique (20046),

   

Espargos, 01 Dez (Inforpress) – O Presidente da República efectuou hoje uma visita de cortesia à Câmara Municipal do Sal, tendo apreciado, como disse, o “rápido crescimento desenvolvimento, do ponto de vista institucional, económico e a modernização” da ilha turística.
José Maria Neves vem pela primeira vez ao Sal na qualidade de Presidente da República para presidir a sessão de abertura da Conferência Económica Africana, que se realiza de quinta-feira, 02, a sábado, 04.
Durante esta sua passagem pela ilha programou duas visitas, nomeadamente à Câmara Municipal do Sal e à Câmara do Turismo.
Em declarações à imprensa após o encontro de cerca de uma hora com o presidente da câmara Júlio Lopes e vereadores, o chefe de Estado reiterou que há que valorizar o contributo das autarquias locais e apoiá-las no enfrentamento dos novos desafios que se colocam a Cabo Verde.
“Pude ver que a ilha tem crescido, desenvolvido do ponto de vista institucional, económico, uma ilha que se modernizou rapidamente, mas também essa modernização trouxe outros problemas, designadamente défice de equipamentos sociais, como escolas, liceus, jardins infantis, creches, mas também a violência com base no género, em relação a crianças, entre outros”, precisou.
Perante o panorama, José Maria Neves acentuou que há que poder acompanhar o poder local, apoiá-lo no exercício das suas funções e no enfrentamento desses desafios que, conforme observou, emergem do próprio processo de desenvolvimento.
No contexto da pandemia, reiterou que a principal preocupação é de se concluir o processo da vacinação, de modo a ter a população imunizada, e se necessário for reforçar a imunização da população com uma nova dose de vacina.
“Que universalizemos a terceira dose e criarmos as condições para vivermos com este vírus. Os estudos mostram que tão cedo não nos livraremos desse vírus que está a mudar todos os dias”, concretizou, insistindo na criação de condições para Cabo Verde ser um País seguro e se continuar a trabalhar na sua modernização, mas com a “cultura de convivência” com este vírus.
Questionado sobre a diferença de visitar Sal como primeiro-ministro, e agora enquanto Presidente da República, José Maria Neves que governou o País durante 15 anos, respondeu com o seguinte exemplo: “Antes, havendo um livre apanhava a bola para marcar o livre, hoje havendo um livre eu apito para que outros marquem o livre”, concluiu entre risos.
A Conferência Económica Africana, cuja edição decorrerá este ano, durante três dias no Sal, é a principal reunião económica anual organizada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Banco Africano de Desenvolvimento e a Comissão Económica das Nações Unidas para a África em parceria com o Governo de Cabo Verde.

Dans la même catégorie