ACP Ituri : parution de l’ouvrage «Ensemble nous pouvons » pour la cohésion dans la diversité ACP Équateur : Cri d’alarme pour la protection des forêts à Losanganya ACP Ecologie : la RDC élue à la présidence du Comité d’Ethique d’une fédération africaine ACP Kinshasa : 262 patients retenus pour la deuxième campagne des chirurgies gratuites de cataracte ACP Kinshasa : campagne de sensibilisation des parents d’élèves à la lutte contre la poliomyélite ACP RDC : 810 femmes bénéficiaires des soins gratuits contre la fistule obstétricale ACP Kinshasa: des cambistes sensibilisés sur l’instruction administrative organisant le secteur ACP Kasaï-Oriental: construction d’une déviation pour la reprise du trafic sur la nationale 1 ACP Maniema : La 2ème phase de la campagne de vaccination contre la Poliomyélite, annoncée à Kindu APS MONDE-SANTE-FINANCEMENT / A Genève, Ibrahima Sy souligne la nécessité d’investir dans la promotion de la santé

Santo Antão: Júlio Ascensão Silva alerta para a gravidade da situação da perda do poder de compra em Cabo Verde


  19 Avril      7        Société (45418),

 

Porto Novo, 19 Abr (Inforpress) – O presidente do Instituto para a Promoção do Diálogo Social e Liberdade Sindical, Júlio Ascensão Silva, qualificou hoje em Santo Antão de “grave” a situação da perda do poder de compra em Cabo Verde.
Júlio Ascensão Silva, que falava à imprensa depois da assinatura de um protocolo de cooperação com o Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA), avançou que “nos últimos três anos” os trabalhadores cabo-verdianos perderam o seu poder de compra em cerca de 15 por cento (%).
“Tem havido um aumento galopante do preço dos produtos da primeira necessidade, com uma inflação muito elevada”, notou o presidente do Instituto, para quem os trabalhadores, através dos seus sindicatos, os empregadores e o Governo devem “reflectir” sobre esta questão e encontrar formas de repor o poder de compra no país.
Por seu lado, o secretário permanente do SLTSA, Carlos Bartolomeu, disse que se está perante “uma situação complicada”, marcada por “uma inflação destrutiva a nível das famílias” e pela degradação paulatina do poder de compra no arquipélago.
O protocolo assinado entre o SLTSA e o Instituto para a Promoção do Diálogo Social e Liberdade Sindical consiste, entre outras áreas, na formação dos dirigentes, delegados e activistas sindicais em Santo Antão, com vista a melhor a sua actuação em prol da defesa dos direitos dos trabalhadores.
O protocolo, segundo Júlio Ascensão Silva, é “o início de uma caminhada de maior importância” em Santo Antão, onde a aposta vai ser na formação, numa primeira fase, dos sindicalistas, devendo, numa etapa seguinte, o seu alargamento a trabalhadores e chefes de serviços.

Dans la même catégorie