AIB SND et diplomatie en couverture des journaux burkinabè AIB Yagha : 18 personnes dans le Conseil provincial des personnes âgées (CPPA) AIB Bazèga/ « Bedou magique »: Quatre présumés escrocs aux arrêts à Kayao pour un préjudice de 17 millions de FCFA AIB Nahouri : Les populations de Guelwongo réparent la route principale qui traverse le village AIB Nahouri/Commune de Ziou : Les populations de Toungou réalisent un ouvrage de franchissement de 75 mètres MAP Sous l’impulsion Royale, l’Afrique peut se prévaloir d’une « chaîne de savants et oulémas » fédératrice (ex-ministre-conseiller auprès de la Présidence sénégalaise) MAP Afrique du Sud : Alerte à la bombe dans un tribunal (police) AIP REVUE DE PRESSE: La lutte contre le désordre urbain à Abidjan et les préparatifs des festivités du 64e anniversaire de la Côte d’Ivoire en Une AIP « Il faut que les lignes bougent », lance Nassénéba Touré aux femmes du district du Goh-Djiboua ANP La Secrétaire générale Adjointe des Nations Unies sera au Niger du 24 au 25 juillet

Telecomunicações/Inaugurado sistema de Cabo Submarino da Guiné-Bissau


  28 Mars      216        Economie (21802), Télécom (126),

 

Bissau,28 Mar 23(ANG) – O vice-primeiro-ministro e ministro de Estado do Interior felicitou hoje o Ministério dos Transportes e Comunicações pelo empenho na condução e seguimento do processo que lança as bases para a realização da maior obra de infraestruturas de telecomunicações no país.

Soares Sambú falava hoje no ato da inauguração das infraestruturas de cabo submarino da Guiné-Bissau através da fibra óptica que dista de  Suru, sector de Prábis, região de Biombo  à Antula, em Bissau.

Em representação do Presidente da República, o vice-primeiro-ministro disse que, em consequência da inauguração da referida infraestrutura, a Guiné-Bissau vai entrar na era da modernização das tecnologias de informação e comunicação.

Sambú destacou o elevado nível de qualidade de parceria entre o Governo guineense e o Banco Mundial, tendo afirmando que augura o reforço desta colaboração institucional.

“Continuamos a acreditar na nossa capacidade nacional de promover realizações concretas e de grande envergadura, que permitem o desenvolvimento de competências e a inclusão de jovens e mulheres no processo de desenvolvimento socioeconómico do país”, enalteceu.

O  ministro dos Transportes e Comunicações, Aristides Ocante da Silva sublinhou , na ocasião, que a ligação, por  Cabo Submarino de fibra óptica, da África à Europa é uma das maiores infraestruturas e a mais inovadora no domínio das telecomunicações e das tecnologias de informação e comunicação jamais realizadas no país.

Esta considerada maior projeto de infraestruturas de telecomunicações do país se realiza no âmbito do Programa Regional Oeste Africano de Infraestruturas de Comunicações(Warship), financiado pelo Banco Mundial, no valor de 35 milhões de dólares, visando conexão com a rede de fibra óptica proveniente da França.

Trata-se de um projeto iniciado em Maio de 2017, pelo então Governo chefiado pelo atual Presidente da República Umaro Sissoco Embaló.

Ocante da Silva sublinhou que vai melhorar a conectividade nacional e internacional, através de acesso concorrencial a banda larga internacional, e o aumento da cobertura geográfica das redes de telecomunicações, prevendo-se que, em consequência, os custos  de comunicações se diminuam.

“Esta infraestrutura hoje inaugurada constitui um impulso decisivo para a promoção da economia digital e o próprio desenvolvimento socioeconómico do nosso país”, disse.

Aristides Ocante da Silva salientou que, para assegurar a implantação de novas infraestruturas digitais e partilhar o custo de investimentos, o Governo criou em parceria público/privado,  a Sociedade  “Cabos da Guiné-Bissau”.

Em declarações à imprensa, à margem da cerimónia, um dos Administradores da Sociedade  Cabos da Guiné-Bissau, Yatanin Davis disse que o passo seguinte será a conexão  por parte dos operadores de telecomunicações para que os clientes possam começar a usar os serviços em novas condições de comunicações.

A Sociedade Cabos da Guiné-Bissau, é uma empresa que integra três acionistas: o Estado guineense com 49 por cento, Orange Bissau com 25,5  por cento e MTN igualmente com 25,5 por cento.

Perguntado se, com a entrada em funções da referida infraestruturas, que tipo de internet o país vai ter, Yatanin Davis disse que será muito melhor que o atual.

“A oferta de base que temos é de 40 GB e pode ser expandida até mais de 800 GB. Portanto, é muito mais do que o país precisa atualmente”, salientou.

Dans la même catégorie