Inforpress Ex-produtora cultural Samira Pereira é mote de filme produzido pela actriz portuguesa Flávia Gusmão Inforpress Santo Antão: Edil do Porto Novo diz que ensino superior é “sonho realizado” por “todos os santantonenses” Inforpress São Vicente: Presidente do Mindelact representa Cabo Verde no 1º Congresso Internacional de Espectadores de Teatro em Barcelona Inforpress HUAN já pode fazer exames de imagem aos doentes na Unidade de Cuidados Intensivos Inforpress Governo traça estratégias para desenvolver ecossistema de inovação Inforpress São Vicente: Cruzeiros do Norte lança campanha a favor de famílias do Calhau afectadas pelas chuvas Inforpress Ilha do Sal: Cientistas da NASA partilham lançamento de balão para pesquisas espaciais com alunos do liceu AIP La CIE engagée aux côtés du gouvernement dans la transition énergétique Inforpress Andebol: Académica da Boa Vista e ASA Stars da Praia são finalistas do campeonato nacional sénior masculino AIP Les mosquées historiques de Kong réhabilitées pour accueillir les festivités du Maouloud

Televisão Digital Terrestre: Penetração já atingiu os 75 %, mas a cobertura total do País acontece ainda este ano – PCA


  17 Mai      40        Médias (2160), Société (39832),

   

Cidade da Praia,17 Mai (Inforpress) – O presidente do conselho de administração da Cabo Verde Broadcast afirmou hoje que a taxa de penetração da Televisão Digital Terrestre (TDT) já atingiu os 75 por cento (%), mas há expectativa de cobertura total no território ainda este ano.
Luís Ramos, que falava em declarações à Inforpress a propósito do Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação, que se celebra hoje, avançou que neste momento a Televisão Digital Terrestre já está nas ilhas de Santiago, São Vicente e no Sal, sendo que a cerimónia inaugural na ilha do Maio terá lugar no próximo dia 25.
“São essas quatro ilhas que estão praticamente cobertas e já temos também sinais da TDT nos municípios de Santa Catarina e Mosteiros, na ilha do Fogo, e ainda na cidade de Porto Novo, em Santo Antão, que recebe sinais a partir do centro instalado em Monte Verde em São Vicente”, clarificou.
Segundo este responsável, porque ainda existe no país localidades com zonas de sombra, que não recebem quaisquer sinais de televisão, um dos grandes propósitos da Cabo Verde Broadcast (CVB), além de fazer a transição do analógico para o digital, é tentar resolver também as questões das zonas de sombra e das zonas que tradicionalmente nunca tiveram acesso à televisão.
CD/FP

Dans la même catégorie