GNA U-20 Women’s World Cup: Ghana suffer another humiliation to exit tournament  GNA Rana Motors partner GFA to launch Qatar OMBC project GNA Thunderstorm or rain expected over transition and northern sector this evening GNA Ghana to mark World Folklore Day with multi-national summit GNA Renew NHIS cards with mobile renewal service – Dr Okoe Boye GNA Ghana loses more than GHc5.6 billion annually in tax revenue GNA Minister of Food and Agriculture inaugurates Twifo Oil Palm Plantation Board GNA Invest for Jobs launches Green SME Networking Festival in Kumasi GNA GIPC Boss urges private sector to explore partnerships for growth GNA ActionAid sensitises employers, employees on decent work, ILO Conventions

Santo Antão: Empresas de transporte turístico e rent-a-car em “situação cada vez mais difícil”, dizem operadores


  21 Juillet      29        Economy (13115),

   

Porto Novo, 21 Jul (Inforpress) – As empresas de transporte turístico e de rent-a-car em Santo Antão enfrentam uma “situação cada vez mais difícil”, numa altura em que “a actividade turística continua completamente paralisada” nesta ilha, segundo os operadores neste segmento do turismo.
O representante da empresa Pégaso Turismo e Rent-a-Car, Humberto Flor, lembra que a partir de Março “o turismo acabou” em Santo Antão, paralisando os serviços de transporte turístico e de rent-a-car nesta ilha, cuja “procura baixou drasticamente”, adianta.
Mesmo com a redução, em 50 por cento (%), nos preços de aluguer das viaturas, a procura desses serviços, feita actualmente apenas por nacionais, tem sido muito reduzida, explica Humberto Flor.
A Nova Linha Transporte Turístico e Rent-a-car, outra empresa que opera em Santo Antão, foi obrigada a baixar as tarifas mas, mesmo assim, “a procura continua sendo muita reduzida”, complicando, “e de que maneira”, a situação desta sociedade, segundo o proprietário Amândio Costa.
Os operadores admitem que, com a estagnação do turismo, esta actividade baixou em 95% em Santo Antão, facto que está “a complicar muito” a vida das empresas que operam neste sector que depende do turismo.
Para atenuar os problemas por que passam as empresas que actuam neste ramo, a câmara do Porto Novo decidiu atribuir alguns incentivos às empresas, destacando-se, entre outros, o desconto em 25% do imposto de circulação e a prorrogação do prazo para o pagamento deste mesmo imposto.

Dans la même catégorie