ANP Le Président Bazoum demande aux partenaires du Niger leur accompagnement pour le retour des déplacés de la région de Diffa GNA Government grateful to Ghanaians for participating in Green Ghana APS PLAIDOYER POUR LA MISE EN PLACE D’UNE PLATEFORME NATIONALE DE DIALOGUE SUR L’ALIMENTATION APS VERS L’IMPLANTATION D’UN ENTREPÔT DE STOCKAGE DE MÉDICAMENTS À TOUBA (RESPONSABLE) APS PLUS DE 6 MILLIARDS DU FEM POUR LA GESTION INTÉGRÉE DES RESSOURCES NATURELLES DU MASSIF DU FOUTA DJALLON APS UN SAMU RÉGIONAL ANNONCÉ À TOUBA AVANT LE PROCHAIN MAGAL (MÉDECIN-CHEF) APS LA DETTE CLIMATIQUE NÉCESSITE DES MÉCANISMES INNOVANTS DE FINANCEMENT (OFFICIEL) APS LANCEMENT DU PRIX POUR LA VULGARISATION DES STATISTIQUES AGRICOLES APS L’ANER ANNONCE L’INSTALLATION DE 115 000 NOUVEAUX LAMPADAIRES GNA NDPC holds stakeholders engagement to improve food nutrition systems

Investigador diz que qualidade de água na ilha de Santiago “tem vindo a degradar-se ano após ano”


  6 Mai      4        Environment (2551),

   

Cidade da Praia, 06 Mai (Inforpress) – O investigador nas áreas de qualidade de água e do solo em climas semi-áridos, Nemias Gonçalves, disse quarta-feira que a qualidade de água na ilha de Santiago “tem vindo a degradar-se ano após ano”

Este especialista falava à Inforpress, antes de participar como orador na conferência “Qualidade de Água e do seu abastecimento na ilha de Santiago”, realizada hoje na Universidade Jean Piaget de Cabo Verde e enquadrada nas comemorações dos 20 anos desta instituição do ensino superior, que se celebra na próxima sexta-feira, 07 de Maio.

“Da qualidade de água na ilha de Santiago, posso dizer que tem vindo a degradar-se ano após ano, derivado a vários factores”, afirmou, apontando para a questão da sobre-exploração dos pontos de água, principalmente dos furos.

Nemias Gonçalves falou ainda da falta de chuva, que tem assolado o País nos últimos anos, ressaltando que sem chuva não há recarga aquífera, sem a qual os furos não produzem água de qualidade para o consumo.

“Sugestão que deixo para a população em si e para a comunidade académica é para que haja a sensibilização de todos no sentido de se poupar água. Também sugiro uma melhor gestão dos furos explorados, tanto públicos como privados, como também uma gestão adequada dos pontos de água”, prosseguiu.

Nemias Gonçalves justificou, exemplificando que se há um determinado ponto de água, o furo, por exemplo, com um caudal de exploração de 5 metros cúbicos por hora para ser explorado em 12 horas, deve-se respeitar essa indicação. Segundo afirmou, se se exceder essa indicação, ao invés de explorar durante 20 anos, vai se explorar por somente 10 anos.

“Há muitos pontos de água na ilha de Santiago em que se está a exceder a exploração, não respeitando o tempo limite para a exploração durante o dia”, denunciou, relembrando que há um determinado tempo para que o furo possa recuperar o seu nível aquífero, o seu nível freático, para que possa ser explorado novamente.

“Se não respeitarmos essas indicações é claro que o furo seca. Nas zonas mais costeiras há o risco de salinização, o que tem acontecido principalmente na bacia hidrográfica de Ribeira Seca, em Santa Cruz. Está a acontecer também em São Miguel e mesmo em São Domingos acontece este fenómeno que é chamado de salinização”, referiu.

Nesta matéria, disse o especialista que responsabiliza primeiramente as entidades responsáveis pela gestão, mas frisou que os cidadãos têm “grandes responsabilidades” na parte da gestão e exploração dos recursos hídricos porque é um bem para todos.

“Não é um bem infinito. Ao contrário do que muitos pensam, a água doce não é infinita e pode acabar. Nós estamos a sofrer muitos problemas nos últimos tempos com a falta de chuva e quando não temos chuva e secarmos os furos, os poços e as nascentes, tudo acaba e teremos de recorrer ao processo de dessalinização que normalmente é muito custoso e não consegue abarcar toda a população”, alertou.

Finalizando, Nemias Gonçalves defendeu que o principal enfoque passa pela educação das pessoas na gestão adequada desses recursos, mas que também a entidade reguladora ou entidade que faz a distribuição devem sensibilizar a população no sentido de preservar esse recurso que é indispensável para a vida.

Dans la même catégorie